Translator

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

quarta-feira, maio 30, 2012

ADÃO DÃXALEBARADÃ





















---------------------------------------------------------------------

Adão dos Santos Tiago (? 1955 - 20 de janeiro de 2004), o Adão Dãxalebaradã ("princípio, meio e fim" em iorubá), referente a uma qualidade de Xangô, foi um cantor, compositor e ator carioca, autor de mais de quinhentas canções, todas ligadas a temas espirituais de religiões afro-brasileiras,e algumas no ritmo do reggae jamaicano. Poeta do Morro do Cantagalo, Rio de Janeiro, foi descoberto pelo diretor Walter Salles no filme O Primeiro Dia, de 1999. Preso a uma cadeira de rodas e vítima de dezenas de tiros recebidos durante a vida, a frágil saúde de Adão não resistiu e ele morreu antes de completar cinquenta anos, logo após o lançamento de seu único CD. Adão sofria constantes agressões de pai, fugiu então de casa aos oito anos; "Não tinha liberdade, era criado na base da pancada. Não podia jogar bola de gude nem soltar pipa porque eram coisas do diabo.", era o mais velho de nove irmãos; "Só podia brincar no porão. Não podia me misturar com filhos de pessoas que não eram da igreja.". No tempo que viveu na rua, sobrevivia com o que lhe era dado, acabou indo parar em um reformatório na ciade de Passa Quatro, em Minas Gerais, onde ficou dos 9 aos 17 anos. Quando criança teria vivido como "menino de rua", foi também interno da Febem. Mais tarde teria sido expulso do exército, e durante os anos 70, foi guerrilheiro. Envolvido com o tráfico, já no Morro do Cantagalo, no Rio de Janeiro, foi atingido por doze tiros, nas várias emboscadas da polícia e de bandidos rivais. Quatro deles foram por metralhadora, e um desses tiros ficaria a um dedo de distância de seu coração, fazendo que ficasse meses no hospital.  Chegou a ser perseguido por 30 homens da polícia especial, segundo o próprio Adão. Adão dizia que o motivo disso, foi ele ter sido excluído do Exército, creditando isso a motivos raciais. Passou então a fazer brincadeiras com o Coronel responsável por sua exclusão, tudo isso em plena Ditadura Militar, conta ter sido torturado. O último que recebeu, teria o atingido quando tentava se afastar da violência do morro, já trabalhando como mecânico, no ano de 1973. Teria sido em um assalto, ele tentou reagir, não tendo visto uma segunda pessoa, que teria então o alvejado. Isso o deixou numa cadeira de rodas; "Sou semiparaplégico, consigo andar segurando nas coisas, tomar banho sozinho, fazer sexo", dizia. "Na verdade o tiro foi um mal que veio para bem, pois descobri as coisas da Umbanda e do Candomblé". Teria Chegado a ser preso e cumprir pena.  Posteriormente convergeu a religiosidade, especificamente a Umbanda e Candomblé, sendo guia espiritual, por sua ligação às raízes afro-brasileiras, compôs então cerca de quinhentas canções relacionadas a essa condição. Residia no Morro do Cantagalo, em Ipanema. Adão faleceu no dia 20 de Janeiro de 2004, no Hospital Municipal Miguel Couto, terceiros dizem que teria sido vítima de Hepatite C e de uma infecção generalizada, porém muito dizem que Adão incomodou integrantes do tráfico, com sua composição "Armas e Paz", uma critica ao uso de armas de fogo e a indústria bélica, deixando margens sobre os motivos de seu falecimento.. Foi enterrado no Cemitério São João Batista, deixou dois filhos, Ortinho e Luanda. Carreira  Adão foi apresentador do programa "Zumbi Vive", no perído de 1997 à 1999, numa rádio comunitária do morro em que residia. Nesse perído, no ano de 1998, que os cineastas Walter Moreira Salles e Daniela Thomas conheceram Adão. Walter Salles teria subido o Morro do Cantagalo à procura de novas expressões artísticas. Foi então que guiado pela filha caçula de Adão, Luanda, Walter Saller teria ficado impressionado com o talento do compositor de mais de quinhetas canções, Walter Salles então apresentou Daniela Thomas e o irmão dela, o produtor musical Antônio Pinto, que posteriormente disse; Fiquei obcecado em registrá-lo. Adão tem um discurso de contestação, de paz, mas com olhar particular, desse encontro, surgiu o documentário "Adão ou Somos Todos Filhos da Terra", o álbum Escolástica, e o vídeo clipe de uma música desse disco, "Armas e Paz".  O Documentário, foi filmado usando como base a vida de Adão, e foi premiado no Festival de Cinema de Tiradentes, em Minas Gerais, naquele mesmo ano, os Mesmos cineastas realizaram a gravação do vídeo clipe da músicas "Armas e Paz", composição de Adão. No ano de 2002, a convite do cineasta Fernando Meirelles, participou do filme Cidade de Deus, atuando como o Pai-de-Santo. Em 2003 Lançou então seu álbum, "Escolástica", pelo selo Ambulante, dos produtores Antônio Pinto e Beto Villares.
--------------------------------
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Ad%C3%A3o_D%C3%A3xalebarad%C3%A3

Discografia

Adão ou Somos Todos Filhos da Terra (1999)

  • As músicas, estão presentes no documentário "Adão ou Somos Todos Filhos da Terra", o áudio foi extraído pelo autor do documentário, e disponibilizado para download.
Lista das Músicas
# Título Duração
1. "Doce Como Mel"   1:29
2. "Que Mundo É Esse"   0:37
3. "Semente Violenta"   1:07
4. "Escolástica"   2:14
5. "Riqueza e Cultura"   0:23

Escolástica (2003)

Lista das Músicas
# Título Duração
1. "Armas e Paz"   5:59
2. "África"   6:34
3. "Computador"   3:49
4. "Bibi Lobi Woa"   3:50
5. "Luanda"   5:15
6. "Deus é um Negrão"   4:01
7. "Vida Curta"   3:26
8. "Escolástica"   3:38
9. "Diamante"   3:10
10. "Ilalaa"   3:13
11. "Xirê"   3:43
12. "Vida Curta (Remix)"   2:30
13. "Armas e Paz (Remix)"   3:26
Ficha Técnica:
  • Gravação - Antonio Pinto na Supersônica.
  • Mixagem- L. C. Varella e Antonio Pinto na Supersônia.
  • Masterização - Carlos Freitas na Classic Master.
  • Produção executiva - Patricia Portaro.
  • Ilustração - Felipe Tassara.
  • Arte da capa - Antonio Pinto, Felipe Tassara e Daniela Thomas.
  • Design e fotos do encarte - Luciano Pessoa.
  • Fotos - Adão Walter Salles e Antonio Pinto.
  •  
  •  
    Adão Dãxalebaradã
    Informação geral
    Nome completo Adão dos Santos Tiago
    Nascimento 1955
    Origem Rio de Janeiro
    País Brasil
    Data de morte 20 de janeiro de 2004
    Instrumentos voz
    Outras ocupações compositor
  •  

segunda-feira, maio 28, 2012

JIMMY LUV






















 -----------------------------------------------------------------------
O cantor Jimmy Luv desde criança sempre gostou de som com peso. Mais tarde, por volta de 1990 e poucos, começou a escrever rimas nos estilos de vocais do rap e do ragga e em 1996 começou de fato a ser um MC fora do seu quarto, quando entrou pra banda The Funk Fuckers. Depois em 1999 montou o Enganjaduz, um dos primeiros grupos que misturava rap e reggae/ragga no Brasil. Entre 2002 e 2008 participou com outros cantores da Família 7 Velas, desenvolvendo uma cena dancehall e fazendo shows em diversas partes do país. Em 2007 e 2008 também cantou na Argentina. Na primeira vez foi na festa "No Babylon Reggae Nights" em Avellaneda e na 2ª vez em Buenos Aires, no "1ºFLED" (1º Festival Latinoamericano Estilo Deejay).
Hoje Jimmy Luv ainda continua fazendo todos esses tipos de som, mas cada vez mais mistura novas batidas com balanço e peso. Ragga com Forró, Crunk com Funk, Dance com Batucada e por aí vai...
 Uma peça chave na evolução da cena ragga no Brasil, Jimmy Luv vem se apresentando com grupos, bandas e sound systems pelo país desde os anos 1990. Em 2002 montou seu home-studio e iniciou sua carreira solo em São Paulo.
Alguns sons ele mesmo produz, outros produz junto com amigos produtores, e outros são feitos por amigos produtores de vários cantos do Brasil e do exterior. Para esses beats Luv procura escrever boas rimas sobre diversos assuntos, alguns sérios e outros nem tanto. E claro, o que o cantor mais gosta mesmo é de se apresentar pelos palcos cantando essas músicas..
Jimmy Luv já gravou ótimos discos solo como ´´Taca Mais Fogo´´,´´Puro Fya´´...
 Em seu terceiro CD  “Puro Fya” Jimmy seguiu mantendo um pé na raíz e o outro no dia-a-dia da Babylon através de uma linguagem simples e de uma sonoridade moderna. Escrevendo e cantando de um modo peculiar sobre temas variados (Rastas, sociais, de descontração, de motivação, de reflexão e de amor), suas letras vão se encaixando nas músicas que vão do reggae-hiphop ao new roots ao ska e ao dancehall, de produtores nacionais (Gustavo Veiga e Cyber) e gringos (Aya Waska da Suíça, Jah Bantan da Espanha, Negroida Beat do Chile), e também em riddims  da cena mundial ,como é de costume no gênero.
As participações, mais que especiais, ficam com Alexandre Cruz, Arcanjo Ras, Ms Ivy e Dada Yute, cada um contribuindo em grande estilo para dar um big up extra ao álbum.
----------------------------------
 http://www.myspace.com/mcjimmyluv
------------------------------------
http://firmaproducoes.com/

domingo, maio 27, 2012

FAMÍLIA 7 VELAS























--------------------------------------------------------------------
Atualmente movimento ragga-dancehall brasileiro vem se fortalecendo cada vez mais e sua popularidade cresceu a partir de 2002, principalmente em São Paulo através da Família 7 Velas. São Paulo vem se tornando a capital do ragga nacional com vários cantores, produtores, sound systems e festas dedicadas ao gênero.
 Alexandre Cruz, aka Xandão, iniciou sua carreira artistica no interior de São Paulo como cantor aos 16 anos e gravou CDs da Família 7 Velas, coletivo que fundou com Jimmy Luv em 2002 onde veio se desenvolvendo cada vez mais na cena ragga.
Participaram também da Família 7 Velas Sambatuh, Arcanjo Ras, Jota,Fex, Funk Buia,e Ras Carlos (aka Junior Dread)
 Entre 2002-2008 o cantor Jimmy Luv esteve a frente da Família 7 Velas,onde atuou ao lado de vários cantores. Durante esse perído Jimmy produziu muita gente..
 A cantora Ivy fez diversas apresentações com a crew da 7 Velas, cantando com bandas de apoio ou em soundsystems..
 A Família 7 Velas com os cantores Xandão,Ivy (que estourou na "Paz & União"), Jota (com o clássico "Todos Irmãos") e fechando Jimmy Luv com seus hits na ponta da língua do povo (como "Taca Mais Fogo" e "Reggae Seu Coração"), acompanhado também dos Metais Fya Burn. No final o megamix com os cantores da 7 Velas que colocou a vibe lá pra cima..

quinta-feira, maio 24, 2012

ECHO SOUND SYSTEM
























  














-----------------------------------------------------------
Formado pelos produtores Pedro Dubstrong, Gustavo Sola e pelo o multi-instrumentista Gustavo Veiga (de Veiga and Salazar), o Echo Sound System não é uma banda de reggae, nem é apenas um grupo de hip hop; é um coletivo de produção com raiz nas vertentes jamaicanas, mesclando sempre seu som com diversas influências, sejam elas paulistanas ou de qualquer outro lugar desse mundo. A base é Reggae, Rocksteady, Dub, Dancehall e Hip-hop, mas a sonoridade vai muito além.O Echo Sound System apresenta suas intenções logo no nome. Inspirado na cultura dos sound systems e ecoando diversos estilos da música jamaicana, eles utilizam a tecnologia para promover o reencontro do reggae e do rap, dois gêneros nada distantes.O disco de estréia, 'Tempo vai dizer' foi mixado por Daniel Ganjaman e Tejo (ambos do Instituto), ele combina essa pluralidade que se se encontra nas grandes metrópoles mundiais, é um som com a cara de São Paulo, com a cara do mundo. Vai do dancehall de 'Vampire', passando pelo dub em 'Supamind dub', pelo reggae de 'Pas tester', até o hip hop em 'Punanny'.Além de Veiga, responsável pelo violão, baixo, teclados, flauta e escaleta, o baixista Gema e o saxofonista Andres Salazar também tocam no disco.Apesar do respeito pelo passado, 'Tempo vai dizer' não soa retrô. A produção caprichada atualiza as referências, misturando umas as outras, resultando num som original. Além dos colaboradores regulares da banda, o jamaicano General Smiley também participa do disco. Mesmo sem intenção, a mistura de línguas internacionalizou o som, o que pode abrir uma frente para o Echo Sound System no exterior. Também vale destacar a participação de Funk Buia (Z'Africa Brasil).Após 21 faixas, 'Tempo vai dizer' não cansa. 'Favorite song' encerra o disco num astral tão bom que faz o ouvinte desejar que as vinhetas fossem músicas completas, só pra ter mais um gostinho. Ou então, que o CD fosse um vinil, pra poder virar o lado e continuar escutando..
Membros:Gustavo Veiga, Dubstrong, Gustavo Sola + guest MCs Pyroman, General Smiley, Jimmy Luv, Arcanjo, Funk Buia, Dada Yute, Jr Dread. .
 ---------------------------------------------
http://cabanadopai.blogspot.com.br/
 http://www.myspace.com/echosoundsystem

terça-feira, maio 22, 2012

NAÇÃO NESTA






















 ---------------------------------------------------------------------
A banda Nação Nesta iniciou-se em Julho de 2002, com um objetivo único de tocar suas composições próprias com letras escritas pelo baixista Digo e o vocalista  Cido Rasta. A NN tem sede em Limeira-SP. A banda lançou um cd demo no decorrer de 4 anos até que em 2007 lança oficialmente o CD (Planeta Roots/Nossos  Sonhos) através do selo Kaskatas Music, e também sai em uma das faixas da maior e mais conhecida coletânea de reggae do Brasil (Circuito Reggae 13), na sexta  faixa com a música Bolar Você, esta mesma música vem sendo executada em programas do gênero nas radios do país. O cd (Planeta Roots/Nossos Sonhos) está a  venda na maior loja do gênero do Brasil (JohnnyBGood) e em outras lojas similares do país, a venda também pelo site submarino. Algumas outras conquistas: A banda  foi matéria da revista Circuito Reggae 13. Se classificou e participou do Festival Nacional de Música Brasileira (Canta Limeira) com a música ´´Inútil Poder´´. Foi uma  das bandas escolhida entre 200 bandas de reggae para a gravação da primeira coletêna (DVD) ´´Reggae Brasil´´ que foi gravada no dia 12/12/2009. Foi uma das bandas  indicadas pelo site Dynamite para concorrer como banda independente revelação de 2007. Em 2009 a banda procurava um novo selo para lançar seu segundo CD..
  NAÇÃO NESTA É:  Cido Rasta - voz  Digo - baixo e backing vocal  Nego Giba - percussão  Dj Juninho - guitarra base e toca-discos  Caio Brazu - bateria  Sidney - guitarra solo  Profº Carlão - teclados
------------------------
http://palcomp3.com/nacaonesta/

segunda-feira, maio 21, 2012

USINA REGGAE

















 -----------------------------------------------------------------------------------
Banda Usina Reggae
A partir de um grupo de amigos de bairro em meados de 2001, na Zona Sul de São Paulo surge a banda Usina Reggae.
Com diversas influências nacionais e internacionais que iam de Hendrix, passando por Skatalities, Skank, Cidade Negra, Steel Pulse, Bob Marley até MPB e Soul Music, cada integrante contribuiu para que a boa e verdadeira música, que retrata a sociedade injusta para muitos, a busca pela paz e felicidade, a vida, a família e o amor, chegasse aos bons ouvidos.
Em 2001 o single A Mulher e o Lago projetou o Usina Reggae na cena paulista e no ano seguinte essa mesma música fez parte da coletânea Circuito Reggae Vl. 2, proporcionando um grande salto para inúmeros shows e execuções em rádios.
Conquistando espaço e respeito, a banda dividiu palco com grandes nomes do reggae como Groundation, The Gladiators, S.O.J.A., Cidade Negra, Tribo de Jah, Natiruts, Planta & Raiz, Sine Calmon e outros amigos de estrada também muito respeitados.
Atendendo a pedidos da galera, em 2005 lançaram o primeiro disco independente titulado: ?Da Beirada da Cidade?. Álbum feito com muita dedicação, tendo a frente o vocalista e compositor Mindú Saion.
De 2006 até os dias de hoje, com uma nova formação, de músicos mais experientes, a banda Usina Reggae continua desenvolvendo e agregando valores a arte de fazer música e dominando palcos por todo país.
Se depender da banda o reggae não para por aqui...
Muitas novidades virão..
-------------------
 http://palcomp3.com/usinareggae/

domingo, maio 20, 2012

MOA ANBESA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

--------------------------------------------------

Moa Anbesa

Moa Anbesa - Leão Conquistador (Judá) em língua etíope, é também a banda de reggae roots soteropolitana, composta por "Helinho" ou "Ijahwel i'n'i" (voz e teclas), Ricardo Cruz (baixo), Jorge de Souza (bateria), Wendell do Vale (guitarra).
Fundado por Ijahwel i'n'i, músico, cantor e compositor baiano, com o objetivo de dar continuidade ao seu trabalho iniciado com a sua banda “Seed Shall Grow” em 1992 na Alemanha, o grupo Moa Anbesa produz reggae raiz com sentimento e bastante originalidade, sempre louvando a Jah, fruto de inspirações e retratos sonoros de experiências ao redor do mundo, através do prisma rastafári.

História do grupo

Depois de retornar ao brasil após várias tentativas e formações, finalmente em julho de 2001 nasceu a Moa Anbesa, formada na época além de Ijahwel i'n'i, por Milan Gordillo, um dos mais competentes guitarristas de reggae, complementando as composições com seus arranjos de harmonia, melodia e ritmo, Vicente de Jesus (bateria), na construção do playground rítmico, a base de cada canção em groove com o contrabaixo tocado pelo talento de Ricardo Cruz no melhor estilo “melody driver”, costurando dando forma e consistência ao inconfundível som do Reggae.
Após algum tempo, alguns integrantes como Vicente de Jesus e Ricardo Cruz tiveram que se desligar temporariamente da banda devido à mudança respectivamente para a Europa e Vale do Capão - BA. No entanto, a Moa Anbesa não parou e continuou com outros músicos de qualidade que integraram a banda...

Discografia

2002 - Experience
2005 - Moa Anbesa Lively (ao vivo)

Faixas
 Faixas do álbum Experience
1. Jah Love
2. No Fighting
3. Peace Of Mind
4. Seed Shall Grow
5. Pirate Station
6. Zion Rock
7. Hope You Find
8. Essa Corrida
9. Inna Dem Mind
10. Unity DUB

Faixas do álbum Lively
1. Intro + Payment Day
2. Jah Love
3. No Fighting
4. Peace Of Mind
5. Seed Shall Grow
6. Pirate Station
7. Zion Rock
8. Hope You Find
9. Essa Corrida
10. Inna Dem Mind
11. Unity (Participações especiais de Ricky Husbands e Alumínio)
12. Stop The War
13. Sweet Meditation
14. Africa + Bônus


 MySpace

 http://pt.wikipedia.org/wiki/Moa_anbesa

sábado, maio 19, 2012

THE MIGHTY REGGAE BEAT















----------------------------------------------------------------------
Nabby Clifford nasceu em Gana / África Ocidental, de onde ele saiu muito jovem, e começou sua carreira musical participando de bandas escolares. Ele passou por vários países como a Nigéria, Burkina Faso, Mali, Senegal, Costa do Marfim, França, Itália, Inglaterra e Guiana Francesa vivenciando muitas culturas locais.
Chegando ao Brasil, Nabby Clifford criou uma banda, com a missão principal de promover o rítmo Reggae no país. Como DJ ele apresentou na Rádio Fluminense FM (94,9), o primeiro programa de rádio Reggae no Brasil pelo nome de "Vibrações Positivas" e também "Positive Reggae Design", na Rádio Costa Verde FM (97,1).
Nabby vem participando de vários projetos musicais, dentre os quais, com os Paralamas do Sucesso: Bi Ribeiro e João Barone (que formam a Mighty Reggae Beat)..
 Em 1988 Nabby criou um programa de Reggae na Rádio Fluminense FM, Positive Vibration ficou no ar até o fim da rádio em 1994. Nesse meio tempo juntou-se com os Paralamas Bi Ribeiro e João Barone para formar a Mighty Reggae Beat, uma banda que tocava clássicos do reggae. Sua 1ª música oficial, Sweet Ragga Music , foi gravada no estúdio da Som Livre, e fez parte da trlha da novela Corpo e Alma da TV Globo. Depois disso gravou 2 discos e participou de diversas coletâneas como o Diáspora Riddim (Muzamba 2006) produzido pelo Digitaldubs..
 Atrás do nome The Mighty Reggae Beat, liderados pelo cantor ganense Nabby Clifford e pelos Paralamas Bi Ribeiro e João Barone, oito músicos vem tocando covers dos maiores classicos do reggae.
 Bob Marley & The Wailers, Jimmy Cliff, Peter Tosh e Bunny Wailer serão alguns
dos jamaicanos homenageados nesta noite."A ideia de formar o grupo surgiu quando
o Bi assistiu a um show do Nabby , que tem grandes reggaes" conta Barone. "Nos
inspiramos no Midnight Blues Band, um grupo que reúne gente do Barão Vermelho e
o George Israel do Kid Abelha para tocar blues, e resolvemos fazer uma versão
reggae", continua.
No woman, no cry, Get up stand up, Keep on moving, Bush Doctor e Johnny too bad
sao alguns dos classicos do reggae que estarão no repertório .
"Vamos fazer covers destas musicas, papel carbono delas, mas e claro que vai ter
um lado pessoal de quem esta tocando", explica Barone. Os dois terços dos
Paralamas do Sucesso se apresentam com Nabby Clifford (voz) , João Fera
(teclados) Chico Menezes (guitarra) Nego Beto (percussão), Demetrio (trumpete e
Ricardo Serpa (sax).
"O nome do grupo poderia perfeitamente ser Clubinho do Reggae", brinca João
Barone. Ele acha que o grande objetivo da banda e se divertir tocando em
pequenos lugares, reunindo músicos e publico entusiastas do reggae". Eles ja se
apresentaram em pequenos clubes de Itaguaí e Mendes, no interior do estado do
Rio de Janeiro. Aos que vão subir o Alto da Boa Vista para ver no que deu este
encontro, Barone avisa que "vamos tocar reggae mesmo, e bom ficar bem claro para
ninguém depois ficar gritando rock'n roll". E recomenda como já dizia Bob Marley
bem antes de a discoteca existir, esqueçam seus problemas e dancem...

quinta-feira, maio 17, 2012

DIA NACIONAL DO REGGAE























----------------------------------------------------------
A presidente Dilma Rousseff sancionou nesta segunda-feira (14) a lei que institui o Dia Nacional do Reggae, a ser comemorado no dia 11 de maio. O texto está publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União.
De acordo com a lei, a data servirá para homenagear "o ritmo musical difundido mundialmente por Robert Nesta Marley".
A data escolhida --11 de maio-- é o dia em que o cantor Bob Marley morreu.
O Ministério da Cultura informou que o projeto de lei é de 2008 (3.260/2008), de autoria do então deputado federal Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) --hoje senador.
No texto do projeto, Rollemberg justifica que "é relevante mencionar a absorção de outros ritmos musicais estrangeiros que, sem dúvida, 'caíram' no gosto do brasileiro".

by David Burnett
O jamaicano Bob Marley; a data de sua morte, 11 de maio, foi escolhida para ser o Dia do Reggae no Brasil
O jamaicano Bob Marley; a data de sua morte, 11 de maio, foi escolhida para ser o Dia do Reggae no Brasil
No texto, Rollemberg menciona também que "o legado que Bob Marley deixou ao mundo vai muito além do reggae: é através deste que muitos artistas brasileiros usam o meio da música para fazer legítimas críticas sociais. A influência deste estilo musical é tamanha em alguns estados brasileiros, que já há lei municipal que instituiu o dia do reggae, como é o caso de Salvador, através da Lei n.º 5.817/2000".
Rollemberg fala ainda sobre a influência de Bob Marley na música brasileira, citando "Cidade Negra, Edson Gomes, Gilberto Gil entre tantos outros artistas nacionais consagrados" que, segundo ele, "continuam a levar, através do reggae, mensagens de paz, amor e críticas sociais, na tentativa de alertar o povo para lutar pelos seus direitos, da mesma forma que Marley, considerado o primeiro astro do terceiro mundo com reconhecimento internacional, já fazia há quase quatro décadas atrás".....
----------------------------
 http://www1.folha.uol.com.br/

quarta-feira, maio 16, 2012

MANO BANTU















-------------------------------------------------------------------------
Mano Bantu é um grupo de reggae natural de São Luís (Maranhão). Buscando uma relação com as suas raízes africanas, adotou o nome Bantu, grupo étnico cultural do sudeste da África, com grande influência na formação do povo brasileiro. Formada por Gerson da Conceição (voz e baixo), Moisés Mota (bateria), Celso Black (percussão) e Edu Zappa (teclados e samplers), a banda mistura elementos percussivos do folclore maranhense com o reggae jamaicano. A banda Mano Bantu tem sua origem em 1997 mostrando suas influências africanas,através dos ritmos folclóricos do Maranhão,fundindo-os com os vários gêneros do reggae ( ska, rock steady, lovers rock e dub) daí a adoção do nome "Bantu",grupo etnico-linguistico africano com grande influência na cultura popular brasileira.Fazendo uso de elementos como o Boi de Zabumba, Bambaê de Caixa, Tambor de Crioula, o Dub e o reggae roots a banda se destacou pela sonoridade peculiar e pela originalidade de suas canções.  Em 2000 gravou o primeiro disco independente intitulado Nego Banto, produzido por Milton Sales, e em 2003 o disco homônimo Mano Bantu, produzido por Tom Capone e lançado pela Warner Music..
 A banda seguiu divulgando esse álbum e participando de grandes festivais de reggae, a exemplo do Kaiser Music e algumas versões do Festival Internacional de Reggae de São Luis do Maranhão, ao lado de atrações nacionais como Cidade Negra, Skank, Natiruts, Gilberto Gil, etc; e internacionais como Sylvia Tella, U Roy, Justin Hinds e Big Youth. Atualmente liderada pelo baixista Gerson da Conceição, o álbum "NRG”, conta com participações especiais de Digitaldubs (Soundsystem carioca liderado pelo produtor Nelson Meirelles), que assina a remix dub de "Je suis Black”, executada na Radio BBC de Londres, Sylvia Tella, na faixa "Peace" e de Willian Magalhães, lider da Banda Black Rio cuja parceria é vista na faixa “Vou Te Levar"..
---------------------------------
http://pt.wikipedia.org/wiki/Mano_Bantu
http://www.myspace.com/manobantunrg

terça-feira, maio 15, 2012

RAÍZES QUE TOCAM






















 --------------------------------------------------------------------
A banda de reggae Raízes Que Tocam surgiu em 2002 no Rio de Janeiro no município de Nilópolis (Baixada Fluminense) com a proposta de divulgar o reggae de raiz com isso despertar uma mobilização popular voltada para uma nova consciência da realidade social e espiritual em que vivemos.
A banda Raízes Que Tocam esta conquistando o seu lugar no cenário reggae tendo dividido o palco com artistas nacionais e internacionais consagradas pelo público regueiro como:Midnite, S.O.J.A., Ponto De Equilibrio , Planta E Raíz , Ras Bernardo , entre outras...
  É o resultado do encontro de grandes amigos, amantes da música reggae e determinados a criar um som novo e revolucionário.  Surgiu com a proposta de divulgar o reggae raiz e através da força de suas mensagens, despertar no público valores reais como o Amor e União. Usar a música para aprimorar a consciência sobre a realidade social e espiritual em que vivemos, e com isso brotar a resistência contra a opressão da “babilônia”, o sistema ganancioso que nos cerca. Dar esperança e lutar por dias melhores, respeitando todas as formas de vida.  Tendo passado por diferentes Estados e Cidades do Brasil, e dividido o palco com bandas do cenário reggae nacional e internacional, a banda Raízes Que Tocam vem conquistando lugar de destaque no cenário reggae brasileiro apresentando um som forte e impactante, com uma marca própria. Já dividiu palco com grandes bandas nacionais e internacionais, e também participou de importantes eventos nos mais consagrados palcos. Ao longo de sua trajetória, divulga suas mensagens que falam do Amor Divino, a fé em Jesus Cristo, o protesto e a conscientização, que são os pilares desse trabalho. A parte musical da banda impressiona por um som dinâmico e consistente, que utiliza os elementos tradicionais do reggae raiz para criar um som marcante, de forte pegada e altamente envolvente. As grandes influências jamaicanas e brasileiras são condensadas numa musicalidade extremamente original sem nunca deixar de lado suas raízes.  As apresentações são marcadas pela originalidade e intensidade, num show que evolui e conduz o público aos mais positivos sentimentos. As canções retratam o cotidiano e são facilmente assimiladas pelo público, que canta junto do começo ao fim de cada show. Prestes a completar nove anos de estrada, a banda Raízes Que Tocam lançou em 2011 seu segundo CD “O Recado” com 10 faixas e contando com a participação de Hélio Bentes. O primeiro CD da banda se chama “Jah Irá Fazer Valer a Verdade”, foi lançado em meados de 2006 e se tornou um clássico entre os amantes da música reggae brasileira.  Como na música “O Recado”, que deu nome ao segundo álbum: “Eu sou guerreiro estou na luta e cheguei aqui, eu sou guerreiro e levanto a bandeira do reggae raiz”. Somos Guerreiros e seguimos firmes, com muita resistência e humildade, levantando a bandeira do reggae raíz. 
-------------------------------
 http://www.somjah.com/
http://www.myspace.com/raizesquetocam

segunda-feira, maio 14, 2012

SHAMÁYIM ZION






















-------------------------------------------------------------------
No ano de 2001, surgiu em Castelo Branco, um bairro periférico de Salvador, a Banda Shamáyim Zion. Trazendo em suas mensagens, uma reflexão contra a fome, violência, aumento da criminalidade, desigualdade e mostrando que existe uma esperança futura de um mundo melhor, baseado nos ensinamentos de Jesus Cristo em nome do Pai Jeová - JAH,Rastafari...
Um projeto do cantor e compositor Denison Alemão, inspirado em levar as boas novas, em suas composições, salientando o mais óbvio: o amor, e agregando valores para a comunidade, com a força da música reggae. Shamáyim que vem do Latim significa Céu acima do Céu Zion que significa Terra Prometida. Conscientização, politização, identidade cultural, são palavras de ordem, que regem o repertório da Shamáyim Zion, contando fatos históricos, falando de amor, louvando a Jah, com sentimento sublime que transcende a todo entendimento. A Shamáyim Zion, acredita e não desiste de passar a mensagem de um mundo melhor, governado com base do verdadeiro amor do Soberano Altíssimo Deus do Universo Jah...
 Dois anos apos lançar o cd Leão Conquistador sai a capa e a track list do seu mais recente trabalho intitulado Menino Rasta. O álbum que conta com 13 faixas, começara a ser disponibilizado brevemente. Participações especiais poderão ser conferidas também no novo trabalho a exemplo de João Teoria músico que há anos presta serviço ao reggae e de Luis de Assis, vocalista da Banda Vibrações.
 A Shamáyim Zion, acredita e não desiste de passar a mensagem de um mundo melhor, governado com base do verdadeiro amor do Soberano Altíssimo Deus do Universo Jah..
-------------------------
 http://www.somjah.com/
------------------------
http://shamayim-zion.blogspot.com.br/

sábado, maio 12, 2012

OSVALDO SILVA






















-------------------------------------------------------------------
Osvaldo Silva,cantor de reggae de Maceió,Alagoas,este artista que até hoje luta por um lugar ao sol neste profundo universo negro que é a indústria da música popular brasileira. Cantando reggae (em português) Osvaldo Silva o ´´eterno prisioneiro´´, canta por causas simples e luta para que qualquer cidadão tenha direitos iguais, pelo amor e pela liberdade,além de também muitos temas religiosos ligados a Jesus Cristo…
Lançou até agora 3 discos ´´O Prisioneiro, O Prisioneiro Parte II e A Liberdade Do Prisioneiro (2006),com muito boa aceitação dos amantes do reggae brasileiro… 
Temas de Osvaldo Silva: Menino De Rua , Você Ainda Pensa Em Mim ,O Prisioneiro, Sem Destino Certo ,Filho Da Terra, Saudade De Ester , Gatinha, Eu Te Amo,Se Quer Sobreviver ,Lolita ,Cachimbo Da Paz , Vamos Curtir Uma Pedra ,Vem Prá Mim ,Não Aguento A Solidão , Chega, Vem Me Ver ,Tá Difícil Viver Assim ,Sozinho Na Solidão, Vou PerambulandoA Filha De Ester(Estefanny) , Amigo Flanelinha , Sou Feliz Assim , Mundo De Ilusão ,Vítima do Descaso , Não Case , Bruna, Me Sinto Só ,Jovem Temido , Minha Lena , Onde Errei?,Suely,Vem Me Amar , Osvaldo Da Galera , Aparthaid Não Existe, Sexo Bom ..
Osvaldo Silva faz bastante shows na Bahia,onde tem um público fiel,especialmente na cidade de Feira de Santana,onde costuma tocar em festivais…
--------------------


sexta-feira, maio 11, 2012

RAS CIRO LIMA



















--------------------------------------------------------------------
Ras Ciro Lima, cantor ,compositor e multi-instrumentista de Reggae Roots Rasta. Nascido na cidade de Salvador, Bahia, Brasil, onde divulga em varios eventos, a Palavra Sagrada de Jah Rastafari I e o seu plano de libertacão atraves da fé em Yeshua. É um dos pioneiros do movimento Rasta em Salvador. Com dois álbuns gravados um em 2003 ´´Haile Selassie I na Bahia´´ e outro em 2009 ´´Eu, Eu e Eu´´,com uma fusão de musicos da Bahia e de Vigo, Galicia, na Espanha. Vem desenvolvendo trabalhos com musica Reggae Rastafari desde 1988.Ras Ciro Lima conta no currículo com vários shows nacionais e internacionais...
 Ras Ciro Lima, cantor de reggae roots Rastafari, baiano que glorifica o nome de Jesus Cristo em suas letras conscientes, pregadoras, e lógico, Haile Selassie I, considerado pelos rastafaris(não todos) a reencarnação de Cristo... Esse músico baiano tem feito muito pelo movimento reggae, original, de sangue, de raiz mesmo. Ras Ciro Lima, esse é RastafarI,Jesus,Selassie. Ras Ciro Lima participa bastante de eventos culturais de reggae, especialmente na Bahia. “No Coração da Cidade” teve repercussão muito positiva entre a população. O músico Ras Ciro Lima sempre agradece a oportunidade de participar de projetos, através de seu trabalho. Ras Ciro Lima lançou o seu disco Hailê Selassiê I, contando com muito boa aceitação da crítica especializada em reggae no Brasil...
-----------------------------
 http://www.myspace.com/rascirolima

quinta-feira, maio 10, 2012

UKIEMANA













-------------------------------------------------------------------
Com o propósito de afirmar suas raízes e essência na vida e na arte, transformando a sua volta, conscientizando mentes e confortando corações surge então Ukiemana em São Lourenço-MG, sul de Minas Gerais na primavera de 2002, trazendo em suas letras uma mensagem planetária, positivista, voltada pra não violência. Através de JAH e da harmonia com natureza. Levando para o palco toda sua essência e espiritualidade, fazendo de seus shows uma força de libertação. Energia que conduz o público, transferindo a um alto plano astral e lógico. Durante esse caminho a banda muito se apresentou em sua terra Minas Gerais, abrindo o show de Nando Reis em maio de 2005, manifestando em festas reggae espalhadas pelo Brasil e dividindo palco com consagradas bandas nacionais, firmando-se no cenário musical. Todas as músicas inéditas e de autoria própria, Ukiemana é um prato cheio pra quem gosta do verdadeiro reggae de raiz, boa música e energia positiva. Ukiemana vem ganhando conhecimento e admiradores em todo mundo. Em 2007, foram pra Copenhagen, na Dinamarca, (um dos primeiros estados livres da Europa), e junto com Action Taken mostraram seu som num festival, divulgando o reggae raíz brazuca aqui, ali e acolá...
---------------------------
http://www.myspace.com/ukiemana

segunda-feira, maio 07, 2012

IRMANDADE BRASMORRA

















---------------------------------------------------------------------
Fomado em 2003, o grupo Irmandade Brasmorra,de Salvador,Bahia, segue seu caminho questionando musicalmete o sistema hipocrita. Inclusive deixando bem claro que fazem reggae sim, mas pelo simples fato de estarem adaptados a um estilo de vida desigual e injusto,mas estão muito longe de serem rastas. Os Cds da Irmandade Brasmorra  são inteiramente independentes. É justamente por isso ainda não estão fazendo  "reuniões de positividade" seguindo assim seu caminho,e questionando musicalmente o sistema hipócrita.
 Ter boas idéias, expor essa idéias, tocar e cantá-las com vontade de nada valem enquanto eu ainda estiver me alimentando bem e houver uma pessoa passando fome.A intenção ao explodir seus descontentamentos é justamente não fazer parte de um mundo assimilador da tirania. Desculpem mas aqui não existe rastafari nenhum. Todos os membros da Irmandade Brasmorra foram expostos desde pequenos a essa sociedade hipócrita e diluidora dos valores humanos. Ainda somos críticos, ainda somos fracos aos desejos passageiros, ainda somos rancorosos, ainda somos vaidosos e ainda somos bitolados, pois estamos acostumados às versatilidades do nosso sistema desigual. Muito respeito aos verdadeiros Rastas ao comparar qualquer membro da Irmandade Brasmorra com esses homens de equilíbrio inabalável.
É Justamente contra esse tipo de pensamento modista que preferem não se intitularem Banda. Não querem fazer parte ,de digamos, produtos que são manipulados por emissoras de TV, Rádio, grandes gravadoras que só existem para manter as diferenças sociais de uma forma menos visível e dolorosa. Preferim ser Chamados de Amigos, de Irmãos, de Cassio, de Otávio, de Léo, de Danilo, de Fabio, de Junior, de Loucos.... Mas nunca de Banda. Ao cantar e tocar, só querem uma coisa,encontrar amigos de verdade que questionem e pensem como eles...
Membros:
Cassio ( Capitâo Virgulino) - Guitarra / Vocal . Wilian ( Boca ) Baixo. Danilo ( Lambão ) ex guitarra solo - Bateria .Fabio ( Testa ) Backing Vocal .Junior ( Kombi) Percussão.
-----------------------------
 www.myspace.com/irmandadebrasmorra

domingo, maio 06, 2012

NAZIREU RUPESTRE

















-----------------------------------------------------------------------
Nazireu Rupestre surgiu no ínicio de 2004 em  São Paulo, Brasil, da união dos irmãos que se encontravam para fazer um som, ler a bíblia, fazer uma meditação, um louvor e o principal,aprender...
  Recentemente os Irmãos lançaram o disco chamado "Confraternização Rastafari".
 O primeiro disco deles é o "Creiam Crianças" gravado em 2005 e o segundo é o "Confraternização Rastafari".  gravado em 2007, e já estão com o repertório para o próximo.
 Suas influências são o Nyahbinghi, o Roots,sons nacionais e músicas boas e distintas de gêneros que os fazem sentir bem.
 O nome Nazireu ,Jah abençoou em um nyah que os irmãos estavam batendo num certo dia, e Rupestre se encaixou com o tempo deles e dos brothers para usarem essa expressão em seu vocabulário. Como está escrito em Números 6, desde o antigo testamento existiram os Nazireus e esse é um traço da cultura Rastafari, já o Rupestre vem das artes Rupestres que é uma das primeiras artes a serem registradas, crua e talhada na rocha, e é esse o nome que JAH os abençoou para divulgar o seu nome.
 Nazireu Rupestre reconhece Haile Selassie I como o Messias prometido que veio restaurar o Trono De Davi..
-------------------
 www.myspace.com/familianazireurupestre
 http://culturarastacr.blogspot.com.br/

sábado, maio 05, 2012

ALINE DURAN






















-------------------------------------------------------------------
Depois de lançar seu álbum de estréia, "Novo Dia" (Deckdisc) – um disco autoral que contou com a participação de músicos consagrados como Bi Ribeiro, João Fera, DJ Marcelinho da Lua, Black Alien entre outros e, sendo considerado um dos grandes trabalhos de reggae contemporâneo pela mídia especializada , a cantora e compositora Aline Duran se prepara para lançar um segundo trabalho solo, agora mais madura e com uma linguagem mais universal. O disco, ainda sem título definido, já tem seu primeiro single "Sorrir pra Mim" e foi produzido por Alberto B. Vaz, que trabalhou com Jon Secada, Dionne Warwick, Dianne Reeves, Diana Krall, Vanessa Da Mata, entre outros.Aline Duran iniciou sua carreira musical em 2003 fazendo diversos shows e eventos importantes do calendário da cidade de São Paulo, como o "Grito Cultural" em suas duas edições, além de festivais de música como o "Humaitá Pra Peixe" no Rio de Janeiro, "Gas Festival" promovido pela Guaraná Antartica, entre outros. Em 2007, começou a ganhar espaço na cena musical da Argentina, através do festival "Dynamic Reggae Soundclash", onde foi representante do Brasil, oportunidade que lhe rendeu diversas idas subseqüentes ao país dos hermanos, além de participações em álbuns e coletâneas de reggae. Em 2009, paralelamente aos shows de lançamento de "Novo Dia", realizou uma turnê pelo Brasil com Don Carlos e Apple Gabriel, dois grandes nomes da música jamaicana. Suas apresentações mais recentes de 2011 foram no festival internacional de cinema "Boarding Film Festival" sediado na Argentina e, junto com o londrino Mad Professor na "Virada Cultural", na cidade de São Paulo..
-----------------------------------------
 www.myspace.com/alineduranoficial

sexta-feira, maio 04, 2012

NABBY CLIFFORD






















----------------------------------------------------------------
Quem conhece Nabby Clifford sabe que o título de Embaixador do Reggae no Brasil lhe cai como uma luva. Nascido em Gana, na África Ocidental, Nabby chegou ao Brasil em 1983 para se tornar o principal divulgador do gênero no país. EM 1988 criou um programa de Reggae na Rádio Fluminense FM, Positive Vibration ficou no ar até o fim da rádio em 1994. Nesse meio tempo juntou-se com os Paralamas Bi Ribeiro e João Barone para formar a Mighty Reggae Beat, uma banda que tocava clássicos do reggae. Sua 1ª música oficial, Sweet Ragga Music , foi gravada no estúdio da Som Livre, e fez parte da trlha da novela Corpo e Alma da TV Globo. Depois disso gravou 2 discos e participou de diversas coletâneas como o Diáspora Riddim (Muzamba 2006) produzido pelo Digitaldubs. Atualmente, Nabby está gravando novas músicas e escrevendo um livro auto biográfico onde conta a história do Reggae no Brasil.   Nabby Clifford, natural de Ghana (África) , conhecido como embaixador do reggae no Brasil por fortalecer o ritmo Jamaicano. Chegou no país (RJ) em 1987, lançou o primeiro programa de reggae Positive Vibration na rádio Fluminense FM. Em 1989 foi convidado a integrar a banda The Mighty Reggae Beat, com João Fera, Bi Ribeiro e João Barone dos Paralamas do Sucesso. Gravou dois discos que renderam faixas na trilha sonora da novela "De Corpo e Alma" e do seriado "Presença de Anita" (TV Globo). Em 2003, lançou o álbum The Ambassador pela gravadora Indie Records, produzido por Cláudio Kote, que também produziu seu quarto CD, ainda em estúdio, brevemente nas lojas..   
--------------------------------
www.myspace.com/nabbynabby 

quarta-feira, maio 02, 2012

JAI MAHAL e CHINA KANE












----------------------------------------------------------
Jai Mahal,figura lendária no cenário do reggae nacional, se tornou popular por apresentar, ao lado de China Kane, o programa de radio “Reggae Raiz”. O programa ia ao ar pela emissora Brasil 2000 e começou a ser transmitido em 1988. Ali começa talvez o primeiro grande movimento de difusão do reggae em São Paulo.  O programa ficou 18 anos no ar.
1988/1989 - Jai Mahal produz e apresenta o primeiro programa diário de reggae de São Paulo, o "Reggae Raiz", na Rádio Brasil 2000, ao lado de China Kane.  1990 - Jai Mahal apresenta-se no programa "Matéria Prima" de Sérgio Groissman, como especialista, debatendo sobre reggae com Otávio Rodrigues e China Kane.  2005 - Jai Mahal permanece no ar ao lado de China Kane, semanalmente, o programa Reggae Raiz na rádio Brasil 2000, que completa em janeiro de 2003, 18 anos de existência.  2012 - Chega a 120 edições do Programa Reggae Raiz pela Rádio Uol.
O "Reggae Raiz" traz, semanalmente, clássicos e novidades do reggae mundial. Sob comando dos locutores China Kane e Jai Mahal, a primeira edição foi ao ar pela primeira vez em 1988, então na Rádio Brasil 2000...
  O que nem todos sabem é que a ligação de Mahal com o reggae começou como fã e músico, bem antes, em 1977, tentando incorporar o máximo que conseguisse da linguagem que descobriu ouvindo o som de Bob Marley. Ainda nos anos 70, integrava a Banda “Os Camarões” com Nando Reis, Vange Leonel, Cao Hambúrguer, e outros colegas do Colégio Equipe. Os Camarões já incorporavam alguns elementos da linguagem do reggae em suas músicas. Algum tempo depois do fim dos “Camarões”, Jai propôs a Nando Reis formarem uma banda de Reggae que acabou levando o nome de Walking Lions. Pouco depois Nando foi para os Titãs e Mahal continuou levando a bandeira dos Lions.  Os “Walking” era uma representativa banda dos anos 80, que fizeram a primeira movimentação em torno do Reggae pós a morte de seu grande ícone. Todos diziam que o reggae morreria com a ida de Marley, mas havia quem não acreditasse nisto. Éramos nós, aquelas bandas que faziam acontecer com muita paixão as noites de reggae e rap do teatro Mambembe. Eram tão poucas as bandas em São Paulo que era possivel contá-las nos dedos. Os Pacíficos da Ilha.Em 1988 Mahal deixa o Walking Lions e para permanecer na música, forma “Os Pacíficos da Ilha”. No princípio dos anos 90, quando Mahal apresentava o programa “Reggae Raiz, vieram as grandes festas no Aeroanta e no Dama Xoc, com o reggae invadindo São Paulo. Ao mesmo tempo que promovia os eventos, Jai Mahal também tocava neles com os Pacíficos da Ilha...

terça-feira, maio 01, 2012

OTÁVIO RODRIGUES






















-------------------------------------------------------------
O jornalista,DJ e produtor paulista Otávio Rodrigues,conhecido como “Doctor Reggae” também foi um dos pioneiros na divulgação do reggae no Brasil..
No fim da década de 1970´s,Julio Barroso no Rio, e Otávio Rodrigues, em São Paulo, começam a divulgar o ritmo no sudeste e sul do Brasil..Morou quatro anos em São Luís no Maranhão, produziu programas de rádio, CDs, filmes, mergulhou fundo no reggae,bumba meu boi e nos tambores de crioula e de mina.Ele criou o grupo Bumba Beat,um grupo que mistura estilos diversos como reggae, dub, bumba-meu-boi, rock steady, ska, tambor de crioula, tambor de mina, burru, baião de princesas, bloco de índio, samba, samba de roda e outros, a continuação de um longo e apaixonado trabalho de pesquisa que soma mais de 30 anos.Já no final dos anos 1970, Otávio Rodrigues fazia som no lendário Terceiro Mundo Bar, na rua Cardeal Arcoverde, São Paulo. Mas o nome Bumba Beat,surgiu mesmo em 1995, num programa de rádio produzido e apresentado em São Luís, Maranhão, terra do reggae e do bumba-meu-boi ,e chegou a ser tomado de empréstimo por lá entre 1994 e 1997, para explicar uma nova cena musical.
No início de 1991,em São Paulo,na época, o promotor das noites dedicadas ao reggae era o jornalista e DJ Otávio Rodrigues.
-----------------------------

ORIGINAL: História do Reggae Brasileiro