Translator

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

domingo, setembro 23, 2018

RAIZ TRIBAL

-----------------------------------------------------------------------------
A Banda Raiz Tribal tem como herança a paixão pelo reggae vinda de uma das principais bandas de reggae do país, a maranhense Tribo de Jah. Gill Enes e Keké Enes são filhos de Netto Enes (guitarrista da Tribo de Jah), Leo Rabelo é filho de Aquiles Rabelo (baixista da Tribo de Jah) e para fechar o time de feras Felipe Moreno é filho de Nengo Vieira (o maior nome do reggae gospel do Brasil). De pai para filho e depois para os palcos a fora, assim é a trajetória de 15 anos da banda, que começou em Guarulhos/ São Paulo e fez o caminho de volta para casa pra não perder os laços com a raiz musical maranhense. Mesmo com o DNA da Tribo de Jah a Raiz Tribal nesses 15 anos de carreira conquistou a própria identidade, tocou ao lado de bandas e cantores nacionais e internacionais consagrados e assim ganhou reconhecimento e admiração de quem toca reggae no país.  A banda Raiz Tribal prepara agora o 4º disco contendo 8 faixas inéditas que contará com algumas participações especiais ,aguardem!.
Membros da banda :
Gill Enes - Voz/ Vocal
Keké Enes - Teclados (Keyboards) / Voz e Vocais
Leonardo "Leo Maranhão" Rabelo - Baixo (Bass)
Filipe Lisboa (Filipinho) - Guitarra
Felipe Moreno - Bateria (Drums)
------------------------------------
https://soundcloud.com/gillenes/sets/raiz-tribal-novas-trilhas

domingo, setembro 09, 2018

EXPOSIÇÃO JAMAICA,JAMAICA .



















--------------------------------------------------------------------------------
Única casa deste tipo fora da Jamaica, o Museu do Reggae Maranhão tem ganhado destaque além das fronteiras do Estado. Um exemplo é a exposição “Jamaica, Jamaica”, no Serviço Social do Comércio (Sesc) na cidade de São Paulo. A mostra está na unidade da 24 de Maio do Sesc.  A exposição foi concebida pela Cité de La Musique Philharmonie de Paris e tem o Museu do Reggae Maranhense como um dos destaques.  A história do Museu do Reggae em São Luís tem sala dedicada na mostra desde o dia 15 de março, sendo vitrine para a divulgação da cultura e incentivo ao turismo no Maranhão. A programação vai até o dia 26 de agosto...
A exibição propõe uma viagem cronológica, além de apresentar o universo sonoro e cultural jamaicano, que ultrapassa as fronteiras físicas, tornando-se influência mundial e ponto importante na história da música. O acervo reúne desde peças de estúdio usadas por Bob Marley até jornais com notícias dedicadas ao tema.  Reggae no Maranhão -Alguns dos primeiros registros da música jamaicana no Brasil vêm de São Luís. E por esse motivo, o diretor do museu maranhense, Ademar Danilo, esteve na mostra em São Paulo, onde dialogou com uma plateia de jornalistas e artistas locais, explicando o título ludovicense de Jamaica brasileira.  “Fui convidado a explicar como é esse fenômeno do reggae aqui no Maranhão, que desperta muito interesse nas pessoas. O Museu do Reggae tem um impacto turístico muito favorável e positivo ao Estado. A imagem do nosso museu desperta a curiosidade das pessoas em conhecer o Maranhão, além de ser um importante espaço de divulgação para o turismo”, ressalta Ademar Danilo. Museu - Mais de 12.000 pessoas já visitaram o Museu do Reggae no Maranhão em menos de 5 meses de funcionamento. O equipamento construído pelo Governo do Maranhão e administrado pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Sectur) é o primeiro do gênero no mundo, fora da Jamaica, e segue ganhando notoriedade no circuito nacional e internacional.  Repercussão  -O equipamento cultural foi destaque em reportagens produzidas pela empresa de comunicação britânica BBC News, pela emissora chinesa CGTN, por jornais jamaicanos; além da imprensa nacional, como a revista Carta Capital, o jornal Estado de S. Paulo e a revista de bordo da empresa aérea GOL. “Estamos pautando diversos veículos de comunicação no mundo todo. Desde a BBC de Londres até a chinesa CGTN e jornais e revistas de renome”, afirma Ademar Danilo.
-----------------------------------------
http://www.radionoticiamaranhao.com.br/museu-do-reggae-maranhao-e-destaque-de-exposicao-em-sp/

domingo, setembro 02, 2018

ORQUESTRA REGGAE DE CACHOEIRA













------------------------------------------------------------------------------
A primeira orquestra do Recôncavo Baiano, a Orquestra Reggae de Cachoeira, atrai desde 2012 crianças e jovens predispostos a uma diferenciada formação musical. O projeto reúne duas tradições culturais marcantes da região: o instrumental da filarmônica e o estilo reggae.  Por sua trajetória e vivência, como professor de música, o trompetista Flávio Santos despertou para formação de um grupo instrumental que narrasse a espiritualidade do estilo reggae em notas musicais. A Orquestra Reggae tem como inspiração as mais diversas manifestações culturais proporcionadas pelo município de Cachoeira, sua riqueza histórica e musical são convidativas para a criatividade.  O projeto é sócio musical e desde 2012 visa o desenvolvimento da prática coletiva de música, tendo como objetivo a sociabilidade não só entre os integrantes do próprio grupo, como também entre esses e a comunidade de Cachoeira e seus visitantes.  Hoje, a Orquestra Reggae de Cachoeira é constituída por crianças e jovens que moram no município. O trabalho desenvolvido pelo maestro Flávio Santos busca incentivar que os alunos expressem todo seu potencial sensível através da musicalidade. Os instrumentos utilizados são de sopro, metal, baixo e bateria.  Portanto, a Orquestra Reggae de Cachoeira prima pela  musicalidade como canal de expressão de sentimentos, espiritualidade. Com este  intento,  rege um repertório de arranjos próprios cujas poéticas remetem as heranças ancestrais do reggae, prezando pela qualidade sonora e técnica dos seus músicos promovendo um som vibrante que se torna atrativo a interação do público.  O repertório agrega composições dos jamaicanos Bob Marley e Gregory Isaacs e de artistas de referências do reggae baiano..
Já se apresentaram com nomes como Edson Gomes,Tin Tim Gomes,Sine Calmon...
 Com muita musicalidade o projeto reúne duas tradições culturais marcantes da região, o instrumental da filarmônica e o estilo reggae..
Orquestra Reggae de Cachoeira:
Regência:
Flávio Santos
Músicos:
Gabriel Silva – Bateria
Maxsuel Fernandes – Guitarra (Base/Solo)
Riane Mascarenhas – Contra-baixo
Felipe Passos – Flauta/Flautim
Giovane Santos – Flauta
Thaís Sampaio – Flauta
Igor – Clarinete
Heros – Clarinete
Alexsandro Rodrigues – Clarinete
Victor Gabriel – Sax Alto
Matheus Souza– Sax Tenor/Sax Soprano
Lucas Miranda – Trompete / Flugelhorn
Flávio Santos – Trompete / Trombone
Jackson Balbino de Oliveira – Trombone de pisto
Tarcísio Pereira Andrade – Percussão
Hego -Flauta

http://orquestrareggae.com.br

quarta-feira, agosto 15, 2018

KIUDADAUA e ETIÓPICOS

















--------------------------------------------------------------------------------------
Kiuadadaua e Etiópicos ,é um grupo de reggae de Londrina no Paraná,radicado em São Paulo..
°Kiu: Apelido de Infância °Adadaua: Apesar de ser um nome chamado por amigos próximos, seria uma adaptação popular de Wadada, que significa Amor em Aramaico (língua Etíope)..
Estão em plena satisfação pelas grandes parcerias musicais e em 2016 atuaram com este projeto abençoado Kiuadadaua e Etiópicos começando com novas apresentações e divulgando este novo formato cantando as músicas do primeiro EP juntamente com canções inéditas..
Vamos que vamos família , em 2016 já estava circulando o segundo EP do Álbum chamado "Pela Manhã".
Que também fomos presentados com alguns maravilhosos Vídeo Clipes ..
Influências :Do Nacional ao Soul Music e Foundation Roots Reggae Music: Geraldo Vandré, Milton Nascimento, Mos Def, Mob Deep, Gravediggaz, Gladiators, Lee Perry, Jimmy Cliff, entre outros..
---------------------------------
https://m.me/kiuadadaua

sexta-feira, agosto 03, 2018

RAS KLAMA
























---------------------------------------------------------------------------------------
Ras Klama surgiu em 2001 em Salvador,Bahia,com um trabalho muito bom.
''Frutos de Sião'' é uma das músicas de trabalho do CD ''Root Natty Dread'' de autoria de Ras Júnior..
Ras Klama é :
Vocal-Ras Junior
Baixo-Ras Ricardo , Binho Bass Man
Bateria/Teclado-Ras Vicente
Orgão Piano-Pablo
Guitarra Base-Thiago(Digão)
Participação de Milan Gordillo-Guitarra base e solo na sétima Faixa..

sábado, julho 28, 2018

SIÃO DUB

























------------------------------------------------------------------------------------------------
Sião Dub ,de Sergipe,Aracajú,nasceu da união dos músicos Vicente de Jah e Seletor Max, com o objetivo de promover um ideal de amor, consciência e justiça em suas músicas.  Vicente de Jah é cantor, compositor e fundador da banda Sagrado Sião, onde traz nas suas composições a esperança e o amor a Jah. Já fez participações no palco com: Vibrações, Semente da Paz, Natty Jah, Tribo de Jah, como também em gravações com: Alexandre Naturalove (Voz do Coração), Ato Libertário (Mostre o seu Valor).  Seletor Max é músico contrabaixista de reggae, produtor e dubmaker onde começou seus trabalhos em 2002, sendo um dos fundadores da banda Sagrado Sião. Participou de vários projetos como a banda Raízes Remanescentes, Oganjah, Ato Libertário e a banda Cultiva Vida. Como produtor musical trabalhou gravando e mixando algumas bandas locais.  Atualmente a Sião Dub vem se dedicando na produção de Riddims, utilizando uma linguagem voltada ao Dub, fazendo experiências com ecos, delays e reverbs, resgatando a cultura original dos primeiros sound systems jamaicanos. Assim unem uma pegada original que vem desde a raiz jamaicana com sua hegemonia no estilo, ao próprio reggae com influência nordestina...
---------------------------
https://www.facebook.com/pg/siaodub/

segunda-feira, julho 16, 2018

GrooVI
















----------------------------------------------------------
A GrooVI é uma banda de Reggae fundada em 2010 em Porto Alegre,Rio Grande do Sul.
Seu maior compromisso é com a conscientização, trazendo mensagens de esperança e luta, com letras que buscam despertar a consciência utilizando o mantra da música Reggae como instrumento de meditação e transformação. Com participação em grandes festivais nacionais como Fórum Social Mundial (2012), Programa Superstar da Rede Globo (2016) e Webfestvalda (2017), a GrooVI vêm consolidando seu trabalho e levando sua mensagem para todos os cantos do Brasil.  Atualmente a GrooVI apresenta o show Raízes e Cultura, que traz as músicas que farão parte do primeiro disco da banda. Um resgate cultural intenso, mostrando o valor que a cultura ancestral africana nos deixou e trazendo reflexões sobre a nossa relação desrespeitosa com a natureza e com o nosso próximo. "...a música que não é apenas entretenimento, a música que também é alimento..
 A GrooVI começou em 2010 como banda de apoio acompanhando artistas de vários estilos, Reggae, Hip Hop e Black Music em Porto Alegre, onde participaram de vários projetos dos quais se destacaram o Projeto Eunificação, Elo na Corrente e Fórum Social Mundial de 2012.   Dentre os cantores que já “groovaram” com a banda, podemos citar Paulo Dionísio (Produto Nacional), Marietti Fialho (Motivos Óbvios), Marzo Couto (Pure Feeling), Ras Sansão, Ras Mateus (BA), Narrador Kanhanga (Angola), Ras Shanti (Uruguai), Jalani Horton (Ilhas Virgens), De Apostle (Ilhas Virgens)e James Mcwhinney (Big Mountain e Vibes Up Strong). 
Em 2016 a GrooVI realizou a gravação do seu primeiro EP que se chama Raízes e Cultura. Este novo trabalho autoral evidencia as composições de Pablo Seea Rasta, que assumiu os vocais da banda, que tem como integrantes também Fernando Catatau (bateria), Saulo Pinheiro (baixo), Amós Pachamama (teclados), William Artuso (guitarra) e Ras Vicente (teclados). Nesse mesmo ano a banda participou do programa Superstar da Rede Globo, mostrando seu Reggae para todo Brasil.   Guiados pelos ensinamentos de RastafarI, a GrooVI surgiu inspirada nas “backing bands” das Ilhas Virgens. A sigla “VI” representa o “New Roots”, música com fundamentos espirituais africanos, carregada de sabedoria e palavras de consciência. Utilizando o mantra da música Reggae como instrumento de meditação e transformação...
----------------------------
http://www.groovioficial.com.br/

segunda-feira, junho 11, 2018

LAROOTS
















---------------------------------------------------------------------------
Nascida entre o rock e o som Brasil em dezembro de 2012 em Lajeado,Rio Grande Do Sul, a LaRoots é o resultado da alegria e satisfação sonora no palco de 5 amigos que se uniram pra levar uma mensagem positiva. A energia do som de bandas como Natiruts e Katchafire se fundem com a profundidade da poesia de Bob Marley e Mato Seco, trazendo o melhor do reggae nas suas mais variadas vertentes, batidas e grooves...
2º Colocado no Festival de Música da Univate.
Temas:"Abra a porta",
Membros da banda:
Jerônimo Schuhl - Gustavo Petry - Fernando de Oliveira - Arthur Tabbal - William Seelig

domingo, maio 20, 2018

MARCELEZA
























-----------------------------------------------------------------
O vocalista e compositor Marceleza Macena,do grupo Maskavo é de Sobradinho-DF e nasceu no dia 23/06/1978..
O Maskavo começou em Brasília-DF nos anos 1990 através da amizade dos integrantes e do sonho de viver da própria música. A época também foi bastante propicia ao surgimento do grupo. Em Brasília e no Brasil já existia um movimento de música em que o rock teve um grande momento nos anos 1980..
Marceleza é cantor do reggae desde 1994,um protetor da natureza e da ecologia,pai e também um ativista pela legalização da Ganja..
Yes,Legalize It..


quarta-feira, maio 09, 2018

CEPAPA



















 Ras Tonton Fya Burning - Diretor geral do CEPAPA 
 Centro de Estudos Pesquisa e Aplicação Pan-Africano. 
---------------------------------------------------------------
O CEPAPA (Centro de Estudos Pesquisa e Aplicação Pan-Africano) presta serviços à comunidade nas áreas de cultura, educação e ciência em questões da cultura afro, paz social e equilíbrio ambiental no município, no Brasil e no mundo. Promovendo a cultura ancestral africana manifestada dentro e fora da África, em todos seus aspectos enquanto atividade humana, representante de valor significativo, exercido pelos povos africanos e afro diáspora, com fins de reparação sócio-cultural. Disseminando os ideais de paz e não violência através de educação com resgate de prática cultural de matriz africana. Promovendo nas comunidades projetos técnico-científicos para o estabelecimento de uma cultura da paz, da tolerância e do respeito nas relações humanas. Mantendo intercâmbios técnico-científicos e culturais com outras instituições de África e Afro-Diáspora, no Brasil e no exterior, preocupadas e atuando nas questões da paz e justiça social nas áreas de educação, ciência e cultura.
Ras Tonton é o Diretor geral do CEPAPA e Ras Yasine é o Embaixador Internacional do CEPAPA , residente na França..
África centro da terra. Continente mãe da humanidade. Máximo respeito as etnias africanas por manter a palavra viva e transmitir o conhecimento necessário para viver em harmônia, por mais que a semente da discórdia (ideologia eurocêntrica) tenha sido plantada em África e outros continentes, a verdade prevalecerá e somente os frutos das sementes pura permanecerá viva..
-----------------------------
http://cepapa.blogspot.com.br

segunda-feira, abril 30, 2018

MILTON JUSTINO
























-------------------------------------------------------------------------------
Dono de uma voz forte e uma presença emblemática e de um estilo próprio, nascido na baixada fluminense em Belford Roxo,RJ, Milton Justino teve inicio na adolescência na sua carreira musical,e é um dos fundadores da Banda de reggae 'Raízes Que Tocam' onde iniciou sua trajetória, nesta nova fase mais maduro, está colocando em evidência as suas influências que vem do reggae raiz jamaicano, principalmente os da década de 1970 e 80, e também da música brasileira e internacional como blues, soul e rock.
Milton ganha seu espaço na música, cantando e compondo canções espiritualizadas louvores e a Deus (Eterno), temas como família e conscientização de uma forma geral estão contidas em suas mensagens. Conta com a parceria de músicos consagrados no cenário da música reggae brasileira e mundial.  As apresentações são marcadas pela originalidade e o carisma do artista que se entrega totalmente e cria uma atmosfera agradável ao espectador....
-------------------------
https://www.facebook.com/pg/miltonjustinoreggae

quinta-feira, abril 19, 2018

JUNIOR MENDES
























--------------------------------------------------------------
Junior Mendes, vocalista, nascido e criado em Guará ,cidade satélite de Brasília/DF, em 1996 passou a praticar hipismo, conhecendo na ocasião um rapaz de nome Miguel. Tornaram-se amigos e começaram a compartilhar bom gosto musical ouvindo The Doors, Janis Joplin, Luiz Gonzaga e o reggae do mestre Bob Marley e das bandas Steel Pulse e The Gladiators, entre outras. Nessas andanças ficou sabendo, que uma banda precisava de um percussionista, entrou assim para o grupo, que se chamava Combustão Roots. A banda passou a se apresentar na região mesclando repertório próprio e clássicos do reggae. Como Junior já vinha fazendo alguns backing vocals, acabou assumindo o posto de vocalista , formando assim em 1998 a Banda Jah Live.  Em 2000 gravou seu primeiro CD demo, ''Desenvolvendo Suas Raízes'', com cinco canções. Que vendeu mais de 5 mil cópias logo no lançamento, Sucessos como “Mundo Perdido”, “Onde estará o amor” e “As fadas” destacaram-se no cenário musical brasiliense, já popular em Brasília, a banda em 2001 mudou-se para São Paulo, Conseguiram assim ganhar bastante visibilidade, desenvolvendo um trabalho a âmbito nacional.  Em 2002, o disco Ao Vivo rendeu ao Jah Live a marca de mais 16 mil cópias vendidas. Entre os destaques desse álbum estão as músicas “Rastaman” e “Preservar”.  Em 2004 a banda voltou para a capital federal, e foi bem acolhida, o público manifestava a saudade que sentia, o que deu novo ânimo. Em seguida o Jah Live entrou em estúdio e logo após lançou seu primeiro CD intitulado “Se Curvar Jamais” que vendeu mais de 22 mil cópias de forma totalmente independente. A partir daí a banda saiu em turnê nacional para uma série de apresentações em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul entre outros vários interiores do nosso Brasil. Em 2009 com a divulgação do trabalho nacionalmente, surgiu a oportunidade de se apresentar no Ostroda Reggae Festival, na Polônia, um dos maiores eventos do mundo do reggae. Assim o  Jah Live embarcou rumo à Europa para realização de um sonho. Além do festival, a banda atuou também na Alemanha.  De volta ao Brasil, entrou em estúdio para gravar o novo CD, ''Nossa Vida'', que chegou ao mercado pela Poly Music. O CD foi gravado nos estúdios Gravodisc, em São Paulo. O novo trabalho do  Jah Live pode ser considerado um dos melhores trabalhos do reggae nacional. O repertório de ''Nossa Vida'' é todo autoral e as canções, quatorze no total, falam de paz, amizade, amor, justiça, igualdade social. Em 2014 o Jah Live se preparava a para a gravação do seu primeiro DVD da carreira e terceiro disco, que já está em fase de pré-produção.
Depois de sair do Jah Live,Junior Mendes começou uma carreira solo..
Temas de Junior Mendes:Junior Mendes - ''Um Jovem'' (Part. Evandro Mesquita) (2017),''Um Sonho'',''Soul Jah Live''....

----------------------------
https://soundcloud.com/jrmendesoficial

quinta-feira, abril 12, 2018

KRISTOPHER o ANDARILHO ROOTS















--------------------------------------------------------------------------
Kristofer ou Kristopher é um artista venezuelano do reggae,e radicado em São Luís no Maranhão,Brasil,onde formou uma bela família...
Conhecido,fazendo o estilo ''a banda de um homem só'',Kristofer o ''Andarilho Roots'' canta,toca violão simultaneamente com a percussão ,que faz com os pés e mãos..
Kristofer geralmente faz covers das lendas do reggae jamaicano como Bob Marley,Peter Tosh,Black Uhuru,Hugh Mundell e outros,e encanta o pessoal de São Luís...
Interpretação da letra de Hugh Mundell, com arranjos musicais de Martin Marasse e de Kristofer, com vocal do Andarilho Roots...
Canta também composições próprias como ''Dejame Vivir en Paz'',''Camino de Cemento''..
Muitas vezes Kristofer se apresenta em ônibus,terminais, ou nas ruas mesmo ,e já cantou em parceria com outros astros do reggae como Mitchel Brunnings (Holanda)..
---------------------

https://www.facebook.com/Kristofer-o-Andarilho-Roots-793281730864288/

quarta-feira, abril 04, 2018

EABIC BRASIL















---------------------------------------------------------------------------------
EABIC BRASIL trabalha para a libertação e salvação para os pobres humildes e despossuídos. vamos e vários guetos do Brasil e do mundo para levar a Palavra de Jah Rastafari. 
Congresso Internacional Etíope Africano. Reino de Melquisedeque. Sala de aula de Jerusalém.
Levando a verdadeira música de louvor. A música Nyahbinghi, Cortando e limpando com babilônia. O Povo Negro que foi espalhado por toda a parte do mundo, aos 4 ventos, saindo de África. Agora chegou o tempo da redenção, pois nós africanos que vivemos fora de África temos consciência de que realmente somos africanos e não brasileiros ou jamaicanos ou de qualquer outra parte que não seja África, África é o nosso lugar. É visível o discriminação que nosso povo sofre a tempos, sendo esquecido e muito explorado, servindo somente para construção de um sistema que nos exclui.  Logo, estamos retomando a consciência de que não pertencemos a esse sistema, e esse não é nosso lugar. Temos consciência que a África precisa de nos africanos que estamos fora de África, porem temos que nos fortalecer, nos prepararmos para pode ajudar na melhor forma nosso irmãos africanos que vivem em África. Para isso é preciso que nos organizemos, organização essa que vai nos fazer viver bem em qualquer lugar e tendo livre direito de retornar quando quisermos a terra dos nossos ancestrais, tudo isso através dos direitos humanos. TEMOS DIREITO A REPATRIAÇÃO INTERNACIONAL.  Mas é importante saber que o gueto esta se organizando com amor e paz para conquistarmos tudo na decência. Para isso são criadas inúmeras iniciativas que estar dando certo, a formula associativa para o bem estar do povo do gueto esta funcionando, e o CEPAPA que é um desses projetos , junta-se com outras instituição com o mesmo fim, beneficio do povos humildes, que sofrem com a discriminação do sistema de opressão, constitucionalizado pelo governo.  O gueto cria suas próprias formas de se auto reconhecer, uma dessas formas são os desenhos Grafite.  Essa é a forma do gueto e africanos em todo o mundo registrar sua história...
-----------------------------
http://cepapa.blogspot.com.br/2013/09/cepapa-integra-se-eabic-e-realiza.html
https://www.facebook.com/pg/eabicbrasil7

segunda-feira, março 26, 2018

CANOA QUEBRADA














-----------------------------------------------------------------------------------
Canoa Quebrada é um dos destinos mais populares no Ceará, quando o assunto é praia. Misticismo e contato com a natureza não faltam. Muito procurada por hippies desde os anos 70, Canoa foi recentemente pavimentada e é uma boa opção para quem quer aproveitar um pouco do extenso litoral brasileiro com tranquilidade. Esse vilarejo do municipio de Aracati tem várias pousadas e bastante opções de restaurantes, atraindo cada vez mais pessoas.  A praia, bem extensa, com água limpinha e agradável o ano todo, tem barracas para todos os gostos. Delas você pode observar o paredão de falésias multicoloridas, marca de Canoa Quebrada, que encantam quem vê de perto e deram origem à arte feita com areia que se espalhou pelo Brasil : a silicogravura.    Concorrente direta de Jericoacoara, Canoa Quebrada ganha em alguns quesitos, como a estrutura. Se durante o dia a grande pedida é a praia, à noite, a estrela local é a Broadway. A rua de nome estrangeiro é onde tudo acontece : bares e restaurantes concentram-se ali, fazendo a alegria de turistas e locais.  Quando estiver lá, não deixe de fazer os passeios de buggy pelas dunas e de ir até Ponta Grossa, com cores tão diversas nas falésias que é fica difícil acreditar. Aproveite também a praia, que, apesar de ser só uma, é bem grande, com bons ventos para kite e windsurf. A água é gostosa e, aproveitando a ótima estrutura das barracas, sua passagem por lá..
A Freedom Bar (essa construção que aparece na praia) é uma barraca mágica, onde amigos do mundo inteiro (principalmente de Canoa, redondezas e Fortaleza) se reúnem para curtir o verdadeiro reggae, de frente para o perfeito mar de Canoa Quebrada.  Conhecida por seus famosos luais, é o local ideal para a purificação total da alma e o encontro completo com natureza se seus quatro elementos: Fogo, Terra, Água, Ar..
Costumam frequentar e as vezes se apresentar e gravar no Freedom Bar astros do reggae jamaicano como Cedric Myton do The Congos e R.Zee Jackson..
-------------------
https://guia.melhoresdestinos.com.br/canoa-quebrada-ceara-18-c.html

domingo, março 18, 2018

FYA LION BAND











--------------------------------------------------------------
 Formada em 2015 entre os municípios de Barueri e Jandira,São Paulo, através do Coletivo Martelo de Sião Sound System, a Original Fya Lion Band é o resultado da união de seis amigos, que vieram manifestar suas mensagens através da Música Reggae Riddim, manifestando a cultura Rastafari, misturando as linguagens: Inglês, Patoá Jamaicano e Português Brasileiro. A banda esta em processo de gravação do seu primeiro álbum, “Riddim Rider’s” ..
 Nelton Pereira - Tecladista
Samuel de Souza - Baterista
Henrique Salomão - Guitarra Solo
Luiz Henrique - Guitarra Base
Raul Jiclie - Baixista
Fernando Avila - Vocalista
Alessandro Alberti - Áudio Visual e Produção..
-------------------
https://edplivebandsbrasil.edp.com/banda/fya-lion-band

quarta-feira, março 14, 2018

RAS KHADU



















--------------------------------------------------------------
Carlos Pereira (á direita na foto,de branco) aka Ras Khadu é o vocalista de ligação do grupo paulistana Jah I Ras..
 Ras Khadu também desenvolve alguns projetos paralelos e eventualmente grava em carreira solo..
Temas:''Presente de Jah'',Raiz Profunda Feat Ras Kadú ''Jah Providenciará''..
 Em Itapecerica da Serra, cidade da Grande São Paulo, fica a igreja Céu de Santa Maria de Sião, a primeira comunidade rastafári brasileira ligada ao Santo Daime. A idéia de fundar a igreja surgiu após o vocalista Ras Kadhu, 37, tomar o chá em 2003. "Eu tinha acabado de me tornar vegetariano e minha vontade era vomitar tudo o que tinha sobrado de ruim no meu organismo. Na época, conheci um jamaicano que me indicou o chá."
Após rezarem três pais-nossos e três ave-marias, 20 pessoas se aproximam de um galão com ayahuasca, o chá do Santo Daime. Vestem roupas brancas e azuis. Algumas usam dreadlocks.  O ritual ocorre quinzenalmente em um sítio em Itapecerica da Serra, cidade da Grande São Paulo. É lá que fica a igreja Céu de Santa Maria de Sião, a primeira comunidade Rastafári brasileira ligada ao Santo Daime.  Ela foi criada por integrantes da banda de reggae Jah I Ras, que diziam sofrer rejeição dos grupos dos quais participavam.  "No Daime, as pessoas cortam os cabelos. Já a cultura rastafári recomenda o contrário, além do uso apenas de coisas naturais. É difícil explicar que o chá do Daime não tem álcool e é natural", diz o vocalista Ras Kadhu, 38.  Kadhu diz que foi batizado na religião do Santo Daime pelo cartunista Glauco, morto a tiros em março de 2010.  Glauco não viu a nova igreja, que começou a ser construída em 2012, mas, segundo Kadhu, incentivou o grupo a permanecer na religião.  Hoje, dez pessoas vivem no local. Mas a intenção de Ras Bruno Muniz, 29, baixista que comprou a área de 10 mil m², é construir mais moradias....
--------------------------
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/09/1678382-comunidade-mistura-reggae-e-ritual-do-santo-daime-em-sitio-na-grande-sp.shtml


quarta-feira, março 07, 2018

RUTERA













-------------------------------------------------------------------------
O nome Rutera vem da palavra inglês roots, cujo significado é raízes, estilo de reggae que a banda,de Caxias do Sul - RS, toca. Com sua original essência nas letras e sempre inovando na parte instrumental, levam palavras de sabedoria e consciência às pessoas através de uma música que equilibra elementos dançantes e psicodélicos..
 Roots montanhês diretamente das montanhas do sul do Brasil. Vocês estão preparados para Rutera Reggae?
------------------------------
Membros da banda
SeeaRasta - 
Oiram Seraos - 
Gabriel Abreu - 
Isma Dubens - 
Mateus Mussatto

sexta-feira, março 02, 2018

SATTIVUS







































-----------------------------------------------------------------------------
A banda independente Sattivus,de São Paulo,SP, conseguiu reunir muitas vertentes do Reggae no seu disco de trabalho intitulado “Queimando Padrões“, foram musicalizadas batidas como, Roots Reggae, Dub, Ska, Ragga, Rock Steady, Niyabinghi e etc. Um disco completo com mensagens fortes, de raízes fortes, que vale realizar um download gratuito no website oficial da banda Sattivus ..
Temas:Sattivus part. Pedro Angi - ''Inconsciência'',''Luz Da Alma'' part. João Catan,''Instrumento De Paz''part. Pedro Angi,Sattivus part. Jalani Horton e Boom Sess - ''Jus Joy'',Sattivus part. Igor Rolim e Monkey Jhayam - ''Look Into My Eye'',Sattivus part. Gois e João Catan - ''Amizade''....
Membros,participação:
Alessandro Dazzi
Caio Martins
Fernando Gelsi
Rafael Mitczuck
João Catan
Monkey Jhayam
Jalani Horton
Igor Rolim
Boom Sess
Burn Ras
Felipe Gois

--------------------------------------------------
www.sattivus.com.br

segunda-feira, fevereiro 19, 2018

MUSEU DO REGGAE ,MARANHÃO

















































































---------------------------------------------------------------------------------------                                                 O primeiro museu temático de reggae fora da Jamaica abriu suas portas dia 18 de Janeiro de 2018, no Centro Histórico de São Luís. A nova casa de cultura é a realização de um sonho antigo dos regueiros, através da  iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur).  O Museu do Reggae Maranhão tem como objetivo materializar as memórias do ritmo jamaicano que conquistou o Maranhão. Na inauguração houve um show que reuniu a história viva desse movimento. Cantores, radiola e DJs históricos se apresentaram no palco da Praça do Reggae, logradouro situado ao lado do Museu.  Na programação houve a radiola FM Natty Naifson, como os DJs Neturbo, Ademar Danilo, Maestro Jaílder, Carlinhos Tijolada, Roberthanko e outros, além de shows com Célia Sampaio, Oberdan Oliveira (Nonato e Seu Conjunto), Tadeu de Obatalá ( Banda Guetos), Mano Borges e Celso Reis, Garcia (banda Reprise) e vários outros também.  Após o descerramento da placa de inauguração, o público pode conhecer os cinco ambientes do Museu do Reggae Maranhão. Um dos ambientes é a sala dos Imortais, destinado aos grandes nomes do reggae maranhense que já morreram. Os outros quatro espaços homenageiam tradicionais clubes de reggae  da cidade: Clube Pop Som , Clube Toque de Amor, Clube União do BF e Clube Espaço Aberto.  O ambiente conta com relíquias do reggae, como é o caso de uma guitarra da banda maranhense Tribo de Jah, instrumento que acompanhou a banda por mais de 20 países e fez parte da história do grupo, além de ter sido usada nas primeiras gravações de suas canções e em grandes shows nacionais e internacionais.  Outra jóia que pode ser encontrada no Museu do Reggae Maranhão, é a radiola “Voz  de Ouro Canarinho”, do saudoso Edmilson Tomé da Costa conhecido como ''Serralheiro'', um dos pioneiros do reggae no Maranhão, e disseminador do gênero musical nos anos de 1970.  O público visitante poderá ter contato com discos raros, vídeos e fotos históricas, moda Reggae ao longo do tempo, além de depoimentos gravados com personagens da cena reggae, livros, artigos, teses e dissertações compõem o acervo imaterial e digitalizado do museu.  O Museu do Reggae Maranhão permitirá que seus frequentadores sejam transportados para uma festa em um clube de reggae em um de seus ambientes, além de despertar a paixão pelo ritmo que denomina São Luís como a Jamaica brasileira, já que a cidade é considerada o maior polo de cultura reggae fora da Jamaica...
Endereço-
Na Rua da Estrela, Centro Histórico de São Luís.
------------------------------------
http://www.ma.gov.br/agenciadenoticias/sala-de-imprensa/museu-do-reggae-sera-inaugurado-nesta-quinta-feira-18-no-centro-historico-de-sao-luis

domingo, fevereiro 18, 2018

VOZ DE OURO CANARINHO


































---------------------------------------------------------
Edmilson Tomé da Costa, o Serralheiro , nome artístico herdado de sua antiga profissão, será? , é um dos pioneiros na introdução do gênero jamaicano em festas em São Luís,Maranhão “Serralheiro, Natty Nayfson e Ribamar Macedo”, declarou...
O dono da mítica Voz de Ouro Canarinho ,nome de uma de suas radiolas ,Serralheiro era um colecionador inveterado, mas gostava de exclusividade: reza a lenda que ao comprar um disco, raspava os que ficassem nas lojas para que ninguém mais tivesse as músicas que tinha. Não repetia música em suas discotecagens. Uma que mereceu destaque foi sua aparição na Virada Cultural paulista, em 2011 ..
Serralheiro faleceu em 29 fr março dev 2017, aos 70 anos, em consequência de um acidente vascular cerebral (AVC) sofrido anteriormente.Serralheiro estava internado no Hospital Carlos Macieira. Que esteja com Jah! Como, aliás, sempre esteve!
Serralheiro e sua inseparável Voz de Ouro Canarinho, uma das mais antigas radiolas de reggae do Maranhão ,hoje está no Museu Do Reggae em São Luís..
-----------------
http://oimparcialblog.com.br/zemaribeiro/tag/voz-de-ouro-canarinho/
http://jornalpequeno.blog.br/wellingtonrabello/2017/03/29/luto-no-reggae-morre-o-eterno-rei-serralheiro/

domingo, janeiro 07, 2018

LEÕES DE ISRAEL -''Palavra Viva''-2005
























---------------------------------------------------------------------
O grupo paulistano Leões de Israel iniciou sua trajetória no ano de 2000. De lá para cá são várias vitórias, como a apresentação no Rebel Salute Festival, na Jamaica (sendo a única banda brasileira de reggae convidada), além de dividir o palco com nomes como Burning Spear, Third World e Inner Circle. Seu primeiro álbum de estúdio, ''Palavra Viva'', foi gravado entre 2004 e 2005 e traz forte influência do reggae jamaicano. Ele vendeu mais de 5 mil cópias em apenas três meses, número esse que ultrapassou a casa dos 30 mil. Hoje é considerado um disco difícil de achar...
''Palavra Viva'' ainda contava com os vocais de Solano Jacob e os backing vocais de Dada Yute,além de Fox Ahmad (Apresentador+vocal), Edú Sattajah (Baixo+Vocal de apoio), Thales Lion Farmer (Guitarra), Rafael Senegal (Teclado) e Mauricio "Bug Monkey" Dias (Bateria)...

----------------------
https://produto.mercadolivre.com.br/
Tracklist
01. Palavra Viva (Prelúdio)
02. Me Gwaan
03. Ouça a Profecia
04. Jah Jah Children
05. Secou a Fonte
06. Greedy Monkey (Getty Getty)
07. Filhos Rebeldes
08. Carnal Mind ( It's not easy)
09. Ímpio
10. Sofrimento Útil
11. Treading Around the Land
12. In This Time

terça-feira, dezembro 26, 2017

PONTO DE EQUILÍBRIO-''Dia Após Dia Lutando''-2010
























------------------------------------------------------------------------
''Dia Após Dia Lutando'' é o terceiro álbum da banda de reggae carioca Ponto de Equilíbrio, e foi lançado em 2010.
Na minha opinião o álbum mais brilhante do grupo..
Nascida em 1999, em Vila Isabel,Rio De Janeiro, a banda Ponto de Equilíbrio surgiu do encontro de oito músicos. Ponto de Equilíbrio se tornou uma das principais bandas de reggae do Brasil. A banda iniciou tocando para um público jovem em praias e bares do Rio de Janeiro, mais tarde iniciou sua trajetória de apresentações pelo Brasil, sendo em São Paulo onde ganhou grande público. As letras, compostas pelos próprios integrantes, transmitem mensagens de igualdade, amor e justiça, de acordo com a filosofia rasta. O som conta com influências de dub e samba e de alguns ritmos regionais como a capoeira de Angola, o maculelê e o maracatu.
O álbum ''Dia Após Dia Lutando'' contou com participação especial do grupo jamaicano The Congos em ''Novo Dia'' da lenda do reggae Don Carlos (ex Black Uhuru) em ''Stay Alive'' e o super hit do Ponto de Equilíbrio ''Erva Santa''..
Marcelo D2 também participou em Malandragem às avessas (A Resposta do Poeta) e Jorge du Peixe em ''Reggae de Terreiro''..
Destaques também para a excelente Odisséia na Babilônia,Vila Isabel (Zona Norte) ,África,Calor,Hipócritas,Música de Jah,O Que Eu Vejo..
---------------------------
https://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_ap%C3%B3s_dia_Lutando


Todas as faixas por Ponto de Equilíbrio.
  1. Odisséia na Babilônia - 4:35 - André Sampaio
  2. Novo Dia (feat The Congos) - 6:13 - Lucas Kastrup
  3. Hipócritas - 4:08
  4. Vila Isabel (Zona Norte) - 4:28
  5. Música de Jah - 6:15
  6. Malandragem às avessas (A Resposta do Poeta) (feat Marcelo D2) - 5:03
  7. Stay Alive (feat Don Carlos) - 4:21
  8. O Que Eu Vejo - 6:16
  9. Santa Kaya - 5:51
  10. Reggae de Terreiro (feat Jorge du Peixe) - 5:07
  11. Calor - 4:21
  12. África 2 - 7:00

quarta-feira, dezembro 06, 2017

AYARDA










--------------------------------------------------------------------------------
Em 2014 a banda Ayarda,de Porto Alegre,Rio Grande Do Sul, iniciou seu caminho na estrada do Reggae tocando alguns clássicos do estilo jamaicano. Atualmente mesclam sua apresentação com covers e músicas próprias, que foram criadas através de diversas influências: Bob Marley, The Wailers, Peter Tosh, The Congos, Israel Vibration, Gregory Isaacs, Jacob Miller, Steel Pulse, Burning Spear, entre outros...
 Membros da banda
• Cássio Nascimento (voz)
• Feijão (backing vocal)
• Dany Boy (guitarra e voz)
• Jonas Santos (guitarra e voz)
• Duca (contrabaixo)
• Matheus (teclados/escaleta)
• Léo (bateria)
• Josué (percussão)
• JC (trompete/sax)
-------------------------
http://www.ayarda.com.br/

quarta-feira, novembro 15, 2017

TRIBO DE JAH- ''Ruínas da Babilônia'' -1996










































---------------------------------------------------------------
Ruínas da Babilônia é o segundo álbum da banda brasileira de reggae, Tribo de Jah. O excelente álbum do grupo foi lançado em 1996 pela gravadora Indie Records.Todas as faixas foram escritas por Fauzi Beydoun.
------------------------------------------------
Ficha Técnica-Direção Artística: Liber Gadelha- Produção: Liber Gadelha, Fauzi Beydoun e Tribo de Jah Arranjos: Tribo de Jah Músicos-Fauzi Beydoun - guitarra e vocal- Zé Orlando - voz e backing vocais- Achiles Rabelo - contrabaixo e vocais- João Rodrigues - bateria- Neto - guitarra Frazão - teclados e vocais- Flávio Guimarães - gaita em "Guerrilhas Mentais" -Nonato Silva - sanfona- Tarcisio Sardinha - viola nordestina, Fluge Horn , trompete. Zé Carlos - sax tenor e flauta .Roberto - trombone .
Gravação- Fortaleza:Gravado no estúdio Próaudio. Técnicos: Amilton Silva, Jeovar Maia e Luiz Vagner Rio de Janeiro: Gravado no estúdio Nas Nuvens. Técnico: Victor Farias Mixagem: Victor Farias (Nas Nuvens) .Todas as músicas foram editadas pela Paes and Filhos. Capa e encarte- Foto Capa: Nana Moraes. Foto Interna Cor: Geraldo Carvalho. Foto Fundo Estojo: Crhistian Knepper 3D em areia: Rosane Chonchol e Alcides Jr. Direção de Arte: Stela Nascimento..
-----------------------------------------
TRACKLIST
01-Ruínas da Babilônia - 4:08
02-Oh Jah, Oh Jah! - 4:44
03- Morena Raiz - 4:33
04-Inna Maranhão Style (Costa Norte) - 5:00
05-Guerrilhas Mentais - 5:06
06-It A Go Dread - 5:14
07-World In A Transition - 4:31
08-Battle For Another Life - 2:44
09-Canção Nordestina - 4:43
10-Irie Dub Feeling - 5:04
11-Little, Little Bit - 4:48
12-Great Mr. Blackman - 4:36
13-Não Basta Ser Rasta - 5:39
14-Breve Sopro no Ar - 4:35

domingo, novembro 12, 2017

CIDADE NEGRA -''Lute para Viver''-1991
























---------------------------------------------------------------------
Lute para Viver é o primeiro álbum da banda carioca Cidade Negra, álbum este que popularizou o reggae no país. Nessa época o grupo ainda era formado por Da Gama nas guitarras, Bino Farias no baixo, Lazão na bateria e Ras Bernardo nos vocais (que futuramente cederia seu lugar a Toni Garrido). Neste álbum as letras são politizadas, maduras, contendo denuncias sociais e falando também sobre a vida e seus ensinamentos, mantendo sempre a leveza de canções calmas. Entre as canções, podemos destacar "Mensagem" com a participação de Jimmy Cliff; e "Falar a Verdade" que foi a canção de trabalho do álbum e o primeiro vídeo musical de reggae genuinamente brasileiro a passar nas telas da MTV Brasil, sucesso em todas as paradas do Brasil em 1991. ..
-------------------------------------
https://pt.wikipedia.org/wiki/Lute_para_Viver
Lista de faixas
Título
1. "Lute Para Viver" 
2. "Mensagem" 
3. "Não Capazes" 
4. "Falar a Verdade" 
5. "Nada Mudou" 
6. "Gafanhoto" 
7. "Assassinatureza" 
8. "Nos Jardins desta Nação" 
 9. "Mamãe Sangra" 

 Cidade Negra- Ras Bernardo - vocal- Da Gama - guitarra- Bino Farias - baixo- Jimmy Cliff - voz em "Mensagem" -Fabio Fonseca - samples e efeitos especiais- Ricardo Barreto - guitarra Lazão - bateria.
---------------------------
Lute para Viver
Álbum de estúdio de Cidade Negra
Gravação1991
Gênero(s)Reggae
Gravadora(s)Epic Records
ProduçãoNelson Meirelles

quinta-feira, novembro 09, 2017

SERRALHEIRO (TRIBUTO)


























------------------------------------------------------------------------
Não pergunte a um fã de reggae de São Luís do Maranhão se está tudo bem. A cidade, que ficou conhecida como a Jamaica Brasileira, perdeu em 29 de março de 2017 um de seus embaixadores mais eloquentes, Edmilson Tomé da Costa, nome de registro do “magnata” mais antigo e em atividade no mundo do reggae maranhense.  Conhecido popularmente como DJ Serralheiro, o “Carrasco do Reggae” tocou e embalou as noites de muitos com as “pedras” mais preciosas do seu vasto repertório. Serralheiro faleceu aos 70 anos, vítima de um AVC. Nos últimos meses, porém, ele mantinha normalmente suas atividades como DJ e dizia a quem perguntasse: “quero morrer tocando”..
 Serralheiro, o Carrasco do Reggae, recebe uma homenagem em São Luis do Maranhão. Ele começou na década de 70 fazendo participações como DJ em festas e encontros em São Luis (MA), onde tocava de tudo. Logo que teve contato com o reggae, apaixonou-se e não teve mais volta. Uniu-se a outros poucos DJs e instauraram a partir de então o processo de formação do que conhecemos hoje, um cenário que justifica e muito a cidade ter ganho o apelido de Jamaica Brasileira. Pesquisador destemido, Serralheiro viajou pelo mundo colecionando também passaportes, pois só para a Kingston na Jamaica foi 17 vezes. Para Londres, mais de 26, sempre em busca de raridades em vinil, que compunham o seu acervo que um dia passou dos 5.000 discos. Nos últimos tempos, com apenas 500 exemplares, com os quais planejava sua sequência (set), gostava de tocar as clássicas do roots, incluindo Bob Marley, Jimmy Cliff, Gregory Isaacs ,entre outros.  Profissional dedicado e altamente comprometido, Serralheiro primava por exclusividade, acumulando assim muitas histórias de domínio público, que demonstravam como era sua relação de amor com o reggae e com a profissão. A criação de vinhetas e locuções simultâneas às canções foram artifícios usados por ele para evitar a gravação das faixas ,e posterior utilização por “oportunistas”. Uma vida de serviços prestados ao som de Jah. O avanço tecnológico e mudanças do mercado fonográfico transformaram o cenário mundial, refletindo inevitavelmente na cena local. A facilidade de acesso à informação, o transporte de arquivos digitais, e o armazenamento em dispositivos cada vez mais práticos, desconstruíram muito da cena de reggae local. Mesmo assim, o seu trabalho continuou sendo respeitado, levando-o a participar de grandes eventos no Brasil e no mundo, como a Virada Cultural em São Paulo, em 2011, quando tocou para mais de 20 mil pessoas .  Conhecido por muitos e admirado pela galera do reggae na ilha, Serralheiro recebeu uma série de homenagens no rádio e na TV, bem como nos clubes de reggae, e até em festas exclusivas de algumas radiolas concorrentes, para demonstrar o quanto seu trabalho era respeitado.  DJ, empresário, colecionador e dono da radiola Voz de Ouro Canarinho, esse grande pioneiro deve ser lembrado sempre que se pesquise a história do reggae no Maranhão. Seu legado ficará marcado, e a sua partida, tida como uma das maiores perdas dos últimos tempos..
-----------------------
https://musicnonstop.uol.com.br/dj-serralheiro-um-dos-nomes-mais-importantes-do-reggae-no-brasil-morreu-aos-xx-anos-fazendo-o-que-mais-amava/

sexta-feira, outubro 27, 2017

GILBERTO GIL-Kaya N'gan Daya -2002
























-----------------------------------------------------------
Kaya N'gan Daya é o quadragésimo sexto álbum do cantor e compositor Brasileiro Gilberto Gil, lançado em 2002. Kaya N'gan Daya apresenta 16 faixas, que são regravações ou versões de Bob Marley, fora a faixa inédita "Table Tennis Table", que Gil compôs na Jamaica. O disco foi gravado no Rio de Janeiro e nos aclamados estúdios Tuff Gong na Jamaica,com a presença de algumas lendas jamaicanas como Sly and Robbie,Errol Brown e The I-Three..O lançamento ganhou um certificado de ouro segundo a ABPD, conseguindo vender mais de 150 mil cópias em 2002...
------------------------------------------
https://pt.wikipedia.org/wiki/Kaya_N%27Gan_Daya

Faixas

  1. Buffalo Soldier
  2. One Drop
  3. Waiting In Vain
  4. Table Tennis Table
  5. Three Little Birds
  6. Não Chore Mais ( No Woman , No Cry)
  7. Positive Vibration
  8. Could You Be Loved
  9. Kaya N'Gan Daya ( Kaya )
  10. Rebel Music ( 3 O'Clock Road Block)
  11. Them Belly Full ( But We Hungry)
  12. Tempo Só ( Time Will Tell)
  13. Easy Skankin
  14. Turn Your Lights Down Low
  15. Eleve-se Alto Ao Céu ( Lively Up Yourself )
  16. Lick Samba

Kaya N'Gan Daya
Álbum de estúdio de Gilberto Gil
Lançamento2002
Gravação2002
Gênero(s)
Gravadora(s)Warner Music
Cronologia de Gilberto Gil
São João Vivo
(2001)
Quanta Live
(2002)

quarta-feira, outubro 25, 2017

ETIÓPICOS













--------------------------------------------------------------------------------
A banda Etiópicos teve início em 2015 na Zona Leste de São Paulo, com base no trabalho do músico e compositor Kiuadadaua Kiu desde 2009.   Em 2016 finalizava seu EP solo, nascendo assim o single ''Um Começo Dinovo'' que tem como base a história dessa unificação, do músico Kiuadadaua e Banda, para Etiópicos, onde a banda teve uma participação maior; iniciando assim os seus trabalhos, de onde nasceu o vídeo clipe intitulado ''Pela Manhã''.  A referência musical  do grupo vem do reggae roots com o fundamento Rastafari Nyahbinghi.   A palavra ETIÓPICO vem da unificação de antigos idiomas e dialetos (também chamado de Ge'ez até os dias de hoje ), que posteriormente tornou-se a língua oficial da corte Imperial da Etiópia, simbolizando assim para os músicos a própria cultura Rastafari, a nova era, os novos homens antigos. É como eles dizem no single ''Um Começo Dinovo'': “Não tenha medo do novo”...
Membros da banda
 Kiuadadaua - Vocal
Fyamoon - Bateria e back vocal
Ras Fábio Simões - Guitarra
Ras Morador - Baixo
Bidiztone - Teclado
Ras Bira Congo - Percussão
Thiaguinho Rasta Children - Percussão

quinta-feira, outubro 12, 2017

REPÚBLICA ZION
























----------------------------------------------------------------------------
A Banda "República Zion" surgiu na cidade de São Paulo no ano de 2004, com a missão de emanar através da música um "maior" sentido em viver em harmonia com o planeta, a luta pelos nossos direitos; o respeito ao próximo e a si mesmo, a preservação da natureza, o não se deixar colocar à margem do sistema... 
Formada por:  Sônia Abayomi ( Dona de uma voz hibrida e singular)  Gui Drums ( Bateria )  Jô Singer ( Vocal )
Eles lançaram um álbum chamado  "Mãe Natureza",com participação especial da lenda do reggae jamaicano Cedric Myton do The Congos em ''Etiópia'' e R. Zee Jackson em ''My Princess''..
Outros temas:Zion ,Message , Multidão , Pra Te Ver, Mãe Natureza ,Give Praises,Anti Horário e Jamais Será Vencido...
------------------------

sexta-feira, outubro 06, 2017

GILBERTO GIL
























-----------------------------------------------------------------------------
Gilberto Passos Gil Moreira, GCIH (Salvador, 26 de junho de 1942), é um músico brasileiro, conhecido por sua inovação musical e por ser vencedor de prêmios Grammys, Grammy Latino, galardeado pelo governo francês com a Ordem Nacional do Mérito (1997). Em 1999, foi nomeado "Artista pela Paz", pela UNESCO.Gil foi também embaixador da ONU para agricultura e alimentação e Ministro da Cultura do Brasil (2003–2008). Em mais de cinquenta álbuns lançados, ele incorpora a gama eclética de suas influências, incluindo rock, gêneros tipicamente brasileiros, música africana e reggae, por exemplo
..Gilberto Gil nasceu em 26 de junho de 1942, em Salvador, Bahia. É o primogênito de José Gil Moreira, médico formado pela Universidade da Bahia, e de Claudina Passos Gil Moreira, professora primária. No início da década de 1940, a família residia no Tororó, um bairro modesto de Salvador. Devido a dificuldades em trabalhar, o Dr. José Moreira decidiu mudar-se com a esposa para a cidade de Ituaçu. Posteriormente, o casal saiu de Ituaçu, no interior do estado da Bahia, voltando a Salvador, para que a criança nascesse na capital. Três semanas após o nascimento, a família retornou a Ituaçu, onde Gil passou toda a sua infância. Em agosto de 1943, nasce sua irmã, Gildina Passos Gil Moreira. Tanto Gilberto quanto Gildina foram alfabetizados pela tia-avó Lídia, professora aposentada da tradicional Escola Marquês de Abrantes e mãe de criação do pai de Gilberto. Enquanto a avó preparava as refeições da família, Gil e sua irmã faziam as tarefas. Gil lembra que o "professor mais paradigmático da minha vida, sem dúvida, foi a minha avó. Foi ela, lá em casa, quem me apresentou ao mundo dos livros, do conhecimento, das histórias, o mundo de Monteiro Lobato".Em janeiro e fevereiro de 1977, Gil foi a Lagos, na Nigéria, para participar, ao lado de Caetano, do II Festival Mundial de Arte e Cultura Negra. A partir de então, passou a trabalhar a temática afro em suas canções. O cantor ficou cerca de um mês no País, tempo que serviria de base para o próximo álbum. Ao voltar ao Brasil, deu-se início a produção desse, e "Sítio do Picapau Amarelo", primeira canção de trabalho do álbum foi lançada em março, mês em que Gil começou a gravar o novo material. Após isso, o cantor realizou uma apresentação polêmica para estudantes de um colégio de São Paulo; os estudantes cobraram do artista uma posição política de esquerda, condizente com a deles, e acabaram vaiando Gil. Em maio, Refavela foi lançado e a primeira fase da turnê do álbum começou no segundo semestre. Em outubro, Gil juntou-se a Rita Lee e deu início a uma série de apresentações conhecidas como "Refestança". Essa foi gravada e lançada pela Som Livre com o mesmo nome. No ano seguinte, o contrato com a Philips terminou, mas, antes disso, o cantor gravou seis faixas para um álbum de Samba de breque, completado por gravações antigas de Germano Mathias. Esse projeto foi lançado em maio com o título de Antologia do Samba-Choro. Em 1978, Gil foi convidado a participar do Festival Internacional de Jazz de Montreux, na Suíça, celebrado em 14 de julho. Foi o primeiro brasileiro a se apresentar no festival, e esteve ao lado de A Cor do Som e Silvinho. Essa apresentação foi gravada e lançada pela Warner Music e suas afiliadas em agosto do mesmo ano. Antes disso, o cantor iniciou uma pequena turnê durante o verão europeu, e posteriormente, mudou-se para os Estados Unidos com a família, morando em Los Angeles e trabalhando no material para um novo álbum, exclusivo para o mercado estrangeiro, sob a produção de Sérgio Mendes. Foi no ano seguinte, precisamente em março e maio, que ele começou uma turnê por várias cidades estadunidenses, principalmente em teatros universitários, para promover seu novo álbum, Nightingale. Gil tornou-se o primeiro negro a integrar o Conselho de Cultura do Estado da Bahia - do qual Maria Bethânia também participou -, isso aconteceu em julho. "Não Chore Mais (No Woman, No Cry)" foi lançado em maio, e virou um grande hit da carreira do cantor, vendendo cerca de 750 mil cópias. Essa canção anunciou o novo projeto que começa a ser gravado nos Estados Unidos e que foi lançado em agosto. Realce, teve turnê com cinquenta e uma apresentações, em trinta cidades brasileiras e, ao lado do jamaicano Jimmy Cliff, apresentaram-se em ginásios e estádios de cinco capitais brasileiras, chegando a gravar um especial transmitido pela Rede Globo. Ainda em 1980, Gil foi eleito vereador em sua cidade natal, Salvador. Além disso, o artista passou a assumir outros cargos administrativos na área cultural, passando a realizar constantes viagens à África Ocidental.
Em 1984, Cacá Diegues dirigiu uma produção cinematográfica franco-brasileira intitulada Quilombo, baseado nos livros Ganga Zumba, de João Felício dos Santos, e Palmares, de Décio de Freitas. Gilberto Gil foi convidado a produzir na trilha sonora do filme, e no mesmo ano o álbum com as canções do filme foi lançada em outubro, na Europa, pela Warner. Neste meio tempo, Gil apresentou-se pela Europa e Estados Unidos, em junho e julho, e, após apresentações em Israel, voltou ao Brasil para produzir mais um álbum, Raça Humana. Com exceção da canção "Vamos Fugir", que foi gravada na Jamaica e contou com a participação do grupo The Wailers e a versão em inglês da faixa foi lançada como single na Europa, o álbum foi produzido no estúdio Nas Nuvens, inaugurado por Gil e Liminha, localizado no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro...
Durante o carnaval de 2001, Gil esteve presente em seu trio elétrico, o Expresso 2222, e em seu camarote. No mês seguinte, o artista voltou a se apresentar, promovendo o álbum lançado por ele e Nascimento. Em abril, o artista começou a gravar material para um álbum especial para as festas dos santos populares. São João Vivo, foi lançado em maio, pela Warner Music, e rendeu ao artista um disco de ouro, no Brasil. Embalado por esse novo trabalho, em junho o cantor realizou o espetáculo "Arraial de Gilberto Gil", no aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro, que marcou o início das filmagens do documentário Viva São João!, de Andrucha Waddington, lançado no ano seguinte em 14 de junho - nos cinemas. Antes disso, Gil fez uma apresentação com o pianista japonês Ryuichi Sakamoto e o Quarteto Jobim-Morelenbaum, no Teatro Alfa, em São Paulo. Após isso, iniciou uma turnê pela Europa, e foi à Jamaica, em novembro, para gravar um novo álbum, Kaya N'Gan Daya,com versões de Bob Marley,e usou alguns membros dos Wailers e outros músicos jamaicanos.....
----------------------------
https://pt.wikipedia.org/wiki/Gilberto_Gil

Gilberto Gil
Gilberto Gil
Ministro da Cultura do Brasil
Período1 de janeiro de 2003
até 30 de julho de 2008
PresidenteLuiz Inácio Lula da Silva
Antecessor(a)Francisco Weffort
Sucessor(a)Juca Ferreira
Vereador de Salvador
Período1 de janeiro de 1989
até 1 de janeiro de 1993
Dados pessoais
Nascimento26 de junho de 1942 (75 anos)
SalvadorBA
PartidoPMDB (1988–1990)
PV (1990–presente)
ProfissãoMúsico e político
AssinaturaAssinatura de Gilberto Gil